Tecnologias

Procafé detecta altos índices de mancha aureolada e início de ferrugem em lavouras da Alta Mogiana

 

postado em 27/01/2017 | Há 2 meses

Por: Jhonatas Simião

A Fundação Procafé alerta em seu Boletim de Avisos Fitossanitários de dezembro de 2016 altos índices de mancha aureolada em lavouras de café e início do ciclo evolutivo da ferrugem na região da Alta Mogiana. As duas doenças, se não controladas, podem comprometer o potencial produtivo da safra.

"Em lavouras da região foram constatados altos índices de infecção de mancha aureolada, realizar monitoramento e caso constatado efetuar o controle", disse a Fundação no boletim sem indicar números sobre o avanço da doença na Alta Mogiana. A mancha aureolada costuma aparecer em períodos frios, época de chuvas finas e normalmente entre julho e setembro.

Em dezembro, a Procafé detectou na região da Alta Mogiana precipitações e temperaturas abaixo da média. "A região de Franca encontra-se com um armazenamento na ordem de 96,5 mm. Para os cafeicultores irrigantes, acompanhar as precipitações de janeiro, caso necessário fazer reposição da necessidade da planta para garantir um bom enchimento dos grãos e crescimento dos ramos".

Essas condições, no entanto, não impediram o aparecimento da ferrugem em algumas lavouras. A doença está associada à umidade do ar, chuvas frequentes e ambientes sombreados.

"A presença de folhas infectadas com ferrugem demonstra o início de ciclo evolutivo da doença. Considerando as condições favoráveis para a evolução da ferrugem e o mecanismo de ação dos fungicidas é recomendável o monitoramento e se necessário a pulverização com fungicida sistêmico protetivo/curativo específico para esta doença", disse a Procafé.

 

Fonte: Notícias Agrícolas

 

Veja tambÉm: