Mais Café

COMO EMPREENDER SEM MEDO NO AGRONEGÓCIO? *Por Antônio Morelli

Nos últimos anos, ouvimos muito sobre empreendedorismo, vimos startups nascerem, se firmarem e ou morrerem.

 

postado em 25/01/2017 | Há 9 meses

Nos últimos anos, ouvimos muito sobre empreendedorismo, vimos startups nascerem, se firmarem e ou morrerem. Cada vez mais ter uma empresa é a grande ambição de muitos jovens, porém é preciso saber que há muito o que aprender e estudar antes de começar uma carreira empreendedora e ter sucesso nos negócios. Ser inovador, buscar seu diferencial e agregar valores relevantes ao seu mercado alvo pode trazer bons frutos.

De modo geral, empreender exige dedicação e cuidado, independente da área que você deseja investir, pois são muitos os desafios e seus objetivos e estratégias devem estar bem alinhados. O setor de tecnologia tem sido o caminho encontrado para quem busca inovar em qualquer área. O “boom” do momento são as Agtechs, startups especializadas em agronegócio. De acordo com a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), o Brasil possui hoje 72 empresas de agro (agricultura e pecuária) e a previsão é que em 2017, esse número triplique.

Porém, mesmo com a relevância da agropecuária na composição do PIB nacional, esse setor ainda é o mais complexo para quem quer empreender, pois é considerado um mercado conservador e bastante tradicional. Mesmo assim, as oportunidades são infinitas - percebemos que em 5,8 milhões de propriedades, apenas 10% possuem acesso à internet e 45% usam smartphones. Mesmo diante das adversidades, o mercado ainda movimenta diferentes verticais, proporcionando espaço para crescimento no setor, que ainda tem muito o que evoluir em tecnologias.

Ter conhecimento prévio sobre o mercado é essencial e importante para quem deseja investir em agronegócio. Saber quem é seu público e qual problema seu produto (ou serviço) resolve, é fundamental. Estar atento a essas questões farão toda a diferença para direcionar ações de desenvolvimento, estratégias de marketing e divulgação, por exemplo.

Outra dica é não ter medo dos obstáculos que certamente encontrará pelo caminho. O mercado é amplo e é preciso ter preparo, conhecimento técnico e identificação com o perfil rural, pois quanto mais se conhece o nicho, melhor pode ser a solução proposta. Alguém que nunca viu o cotidiano de uma fazenda pode inventar maneiras maravilhosas de resolver questões que considera importantes, mas não consegue auferir valor à sua solução. E o pior, muitas vezes acaba prejudicando àqueles que procuram fazer um trabalho sério e oferecem tecnologias de ponta e inovações realmente úteis aos produtores.

Por fim, e não menos importante, mantenha o foco. Mesmo que no começo seja um pouco difícil, não desvie sua atenção e não se perca dos seus objetivos. Empreender requer dedicação, estudo, planejamento e uma boa dose de otimismo, não é para os fracos, mas tem suas recompensas. Para o empreendedor, não existe outra opção que não seja tentar de novo a cada fracasso e seguir todos os dias tentando fazer melhor. Para nós, dia fácil foi ontem e adoramos isso.

Forme uma boa equipe, abrace seu sonho e caminhe com firmeza. Só assim sua marca conseguirá decolar como deseja.

*Antônio Morelli é CEO da Agronow, única empresa a desenvolver uma plataforma de mapeamento que estima, informa e projeta a produtividade agrícola em menos de um minuto.

 

Veja tambÉm: