Mais Café

Agrishow lamenta visão distorcida do produtor rural

Motivo de orgulho para o país, o agricultor brasileiro possui uma série de responsabilidades, ao garantir o abastecimento de alimentos no mundo, por meio da aplicação de técnicas e tecnologias de ponta, de práticas sustentáveis e da integração entre suas

 

postado em 13/01/2017 | Há 7 meses

Os promotores da Agrishow, maior feira do agronegócio no Brasil, manifestam seu apoio às preocupações das principais entidades do setor e à proposta de uma reação coletiva de instituições, empresas e empresários rurais ao samba-enredo da Escola Imperatriz Leopoldinense, para o desfile do Carnaval do Rio de Janeiro 2017.
 
Motivo de orgulho para o país, o agricultor brasileiro possui uma série de responsabilidades, ao garantir o abastecimento de alimentos no mundo, por meio da aplicação de técnicas e tecnologias de ponta, de práticas sustentáveis e da integração entre suas mais diversas atividades. Em 2016, a comunidade agrícola foi a única atividade econômica a fechar o ano com saldo positivo na geração de empregos e na manutenção da balança comercial superavitária.
 
Dessa maneira, um enredo, que utiliza a palavra “monstro” para definir o produtor rural, e alas, como “fazendeiros e seus agrotóxicos”, apresentam uma imagem distorcida, inverídica e injustamente generalizada do agricultor brasileiro e demonstram a falta de conhecimento de suas atividades e de sua importância social e econômica para o país e para a sociedade.
 
Compreendemos a relevância do tema, que busca exaltar a comunidade indígena e sua contribuição para a cultura e a história de nosso país. No entanto, de maneira alguma, pode-se concordar com a divulgação de uma mensagem preconceituosa em relação aos nossos produtores e, também, de uma visão de que haja um antagonismo entre o segmento do Agro e a comunidade indígena.
 
Diretoria da AGRISHOW
 

Veja tambÉm: