Tecnologias

Codevasf e Governo de Minas Gerais discutem retomada do convênio para construção da barragem do Jequitaí

Quando concluída, obra possibilitará irrigação, abastecimento, regularização de vazão do rio Jequitaí, além da geração de cerca de 100 mil empregos diretos e indiretos em 12 municípios.

 

postado em 06/01/2017 | Há 10 meses

Codevasf e Governo de Minas Gerais discutem retomada do convênio para construção da barragem do Jequitaí

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Governo de Minas Gerais uniram novos esforços para a retomada do convênio que irá possibilitar a regularização ambiental e fundiária para a construção da primeira barragem no rio Jequitaí, no norte do estado, localizada a cerca de 40 quilômetros do rio São Francisco. O assunto foi discutido, em Brasília, pela presidente da Codevasf, Kênia Marcelino; o secretário de Estado de Fazenda de Minas Gerais, José Afonso Bicalho; o secretário-adjunto da Agricultura de Minas Gerais (Seapa), Kleber Villela e o deputado estadual Gil Pereira.

A construção dessa etapa da barragem possibilitará irrigação, abastecimento, regularização de vazão do rio Jequitaí, além da geração de cerca de 100 mil empregos diretos e indiretos em 12 municípios. “Vamos encontrar conjuntamente soluções para alguns obstáculos e acelerar o convênio. Minas Gerais confia muito no trabalho da Codevasf e nós estamos à disposição da empresa no sentido de resolver os assuntos relacionados ao projeto Jequitaí, que é muito importante para a população do nosso estado", afirmou José Afonso Bicalho.

De acordo com Kênia Marcelino, recursos federais da ordem de R$ 38 milhões estão disponíveis para retomada do convênio com o governo do estado. “O interesse da empresa é levar desenvolvimento para essa importante região castigada pelas estiagens e, por isso, a determinação do governo federal, incluindo o Ministério da Integração Nacional, é concluir as obras paralisadas e prioritárias”, disse a presidente da Codevasf.

Kleber Villela ressaltou a importância da discussão conjunta e reafirmou o compromisso do governo de Minas Gerais para a retomada dos trabalhos. “O esforço tem que ser conjunto para que a gente leve mais desenvolvimento para a região, já que 80% da água do rio São Francisco vem de Minas Gerais. O estado está empenhado para retomar a obra”, disse o secretário adjunto da Seapa.

“É uma barragem que vai regularizar 33 metros cúbicos de água no rio São Francisco, a obra da Transposição toda envolve 28 metros cúbicos de vazão outorgada, o que demonstra a importância dessa obra. Com os entendimentos realizados nessa reunião entre a Codevasf e o governo do estado, tenho certeza que os trabalhos voltarão a ser encaminhados e resolvidos nos próximos dias”, destacou o deputado estadual Gil Pereira. “Quero agradecer o apoio da Codevasf, que se uniu ao estado de Minas Gerais para realizar esse sonho, que é o projeto Jequitaí”, frisou.

Também acompanharam a reunião o diretor da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da Codevasf, Marco Aurélio Ayres Diniz; o chefe de Gabinete da Codevasf em Minas, Fernando Brito; o assessor jurídico da Seapa, Ramon Diniz; os assessores jurídicos da Codevasf, Alessandro Reis, Saulo Sérvio e Renila Bragagnoli; chefe substituto da Auditoria da Codevasf, Halley Batista Tormim; o secretário executivo da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura, Luiz Augusto Fernandes, e técnicos da Companhia em Brasília e Minas Gerais.

Mais informações: www.codevasf.gov.br

 

Veja tambÉm: