Mercado

Morre Robério de Oliveira Silva, diretor da Organização Internacional do Café

"Ao longo de três décadas, Robério de Oliveira Silva trabalhou na promoção do café e de outros produtos agrícolas brasileiros",

 

postado em 02/01/2017 | Há 5 meses

EFE

Robério de Oliveira Silva, que desde setembro de 2011 era diretor-executivo da Organização Internacional do Café (OIC), morreu ontem em sua casa na cidade de Belo Horizonte vítima de um infarto fulminante, confirmou neste sábado o Ministério das Relações Exteriores.

"Ao longo de três décadas, Robério de Oliveira Silva trabalhou na promoção do café e de outros produtos agrícolas brasileiros", afirma a nota na qual o Itamaraty lamentou a morte do executivo e manifestou seu pêsames e solidariedade para a família e amigos.

De acordo com o comunicado, tanto no setor privado como em cargos no governo e em instituições internacionais, Oliveira Silva, um economista de 53 anos, contribuiu com seu conhecimento sobre o café para modernizar o setor e na abertura de novos mercados para o Brasil.

Como diretor da OIC, cargo para o qual foi eleito em 2011 e reeleito em 2016, "conduziu uma revisão estratégica para adequar a organização aos novos desafios; implementou medidas de modernização promoveram a abertura da organização a novos membros exportadores e importadores de café", acrescenta a nota.

Segundo o Itamaraty, o executivo deu conteúdo ao permanente compromisso do Brasil com a OIC, organização com sede em Londres.

Além de ser o maior produtor e exportador mundial de café, o Brasil é o segundo maior consumidor do produto no mundo e o maior contribuinte às finanças da OIC, que reúne tanto produtores como consumidores do grão.

Antes de assumir o comando da OIC, Oliveira Silva foi por oito anos secretário-geral da Associação dos Países Produtores de Café e diretor do Departamento de Café do Ministério da Agricultura.

O economista, formado na Universidade Federal de Minas Gerais e que dedicou 31 anos de sua vida ao café, também foi secretário da Câmara de Comércio Exterior (Camex), secretário de Produtos de Base do Ministério de Desenvolvimento e Indústria e secretário-geral da Federação Brasileira dos Exportadores de Café entre 1989 e 1993.

 

Veja tambÉm: