Produção

Café especial: nos EUA, Brasil pode fechar US$ 80 mi em negócios com participação na maior feira do mundo

Delegação nacional comercializou US$ 20 milhões na 28ª Exposição Anual da SCAA e espera fechar mais US$ 60 milhões em negócios futuros

 

postado em 26/04/2016 | Há 11 meses

A delegação brasileira do projeto setorial Brazilian Specialty and Sustainable Coffees presente na 28ª Exposição Anual da Specialty Coffee Association of America – 28th Annual SCAA Exposition, comercializou US$ 20 milhões nos quatro dias do principal evento mundial do setor, realizado de 14 a 17 de abril, em Atlanta, Georgia, nos Estados Unidos. As 35 empresas, que esperam concretizar mais US$ 60 milhões nos próximos 12 meses, participaram da feira sob coordenação da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), entidades gestoras do projeto.
 
O trabalho nacional centrou-se no estande da BSCA, que evidenciou o Brasil como a nação do café e apresentou, a todo o mundo, a cultura, a tradição de sustentabilidade em produção e consumo e a história de sucesso do País na cafeicultura, evidenciando a paixão e o conhecimento pelo produto. No espaço, o público contou com áreas para interação relacionada aos cafés especiais brasileiros e salas de degustação para realização de sessões profissionais. Estruturou-se, ainda, um business lounge, onde foram realizados encontros comerciais entre empresários nacionais e parceiros internacionais.
 
A principal feira global do setor também foi utilizada como plataforma para o lançamento internacional das novas embalagens destinadas ao armazenamento dos grãos crus, criadas a partir do projeto setorial e do programa Design Embala, as quais são resultados da pesquisa “Desenvolvimento de Embalagens e Métodos de Armazenamentos para Cafés Especiais”, realizada em parceria por BSCA, Apex-Brasil, Universidade Federal de Lavras (Ufla) e empresas dos setores de embalagens e cafés especiais (mais informações: http://bsca.com.br/noticia.php?id=420). “De maneira geral, a novidade foi bem recebida pelo mercado e contribuiu para despertar ainda mais o interesse do público em relação ao estande brasileiro”, destaca Vanusia Nogueira, diretora da BSCA.
 
Durante o evento, a Associação também celebrou suas duas décadas e meia de fundação com o lançamento do livro “BSCA 25 Anos – Jubileu de Prata”, editado pela Café Editora e que traz páginas contando a história dos fundadores, uma completa linha do tempo da entidade, resumo das regiões brasileiras produtoras de café, depoimentos dos presidentes, entre outras informações. “Em um evento com cerca de 500 expositores e público de 10 mil pessoas, foi extremamente gratificante ver o nosso estande sempre lotado em função da estratégia de promoção desenvolvida pela BSCA em parceria com a Apex-Brasil”, comenta Vanusia.
 
A participação nacional contou com aproximadamente 300 empresários na feira, que também marcaram presença através de ações de empresas do setor privado e de entidades de classe, como Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais (Faemg), Sistema OCEMG/Sescoop-MG, Associação das Organizações de Produtores Fairtrade do Brasil (BRFAIR), Associação de Cafeicultura Orgânica do Brasil (ACOB), Nucoffe e Aliança Internacional das Mulheres do Café do Brasil (IWCA Brasil). “Tivemos uma participação colaborativa, sempre evidenciando o principal, que são os cafés brasileiros. Tenho convicção que reafirmamos a imagem de sustentabilidade do País como fornecedor de qualidade em quantidade”, conclui Vanusia.
 
SOBRE O PROJETO SETORIAL
O Brazilian Specialty and Sustainable Coffees é desenvolvido em parceria pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), tendo como foco a promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no País.
 
O projeto visa, também, a expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros. Iniciado em 2009, a vigência do atual projeto vai de abril de 2014 ao mesmo mês de 2016 e os mercados-alvo são Estados Unidos, Japão, Coréia do Sul, Reino Unido e Austrália. As empresas que ainda não fazem parte do projeto podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / (35) 3212-6302 ou do e-mail exec@bsca.com.br.
Por Paulo Andre

 

Veja tambÉm: