Mais Café

A UNIÂO E A SOLIDARIEDADE FAZ A DIFERENÇA - Por Fenando Barros

 

postado em 25/09/2015 | Há 1 ano

A UNIÂO E A SOLIDARIEDADE FAZ A DIFERENÇA

Prezados Companheiros

Estamos neste momento em uma situação criada pela nossa incapacidade de cobrar e exigir uma solução apropriada aos anseios de um País livre da Cleptocracia (Democracia dominada por ladrões). A Constituição de 1988(muito extensa e cheia de idas e voltas),beneficiou a Classe Política cujo Sistema permite um grande número de Partidos Políticos(eram 2 na época dos militares) e hoje são 32 indo para 38 ou seja uma piada de mau gosto!(Imaginem uma Empresa com 38 idéias ou objetivos diferentes).

Este Sistema permitiu com a conivência dos políticos que o Congresso Nacional (Deputados e Senadores) trabalhem só em beneficio  próprio deixando para o quinto plano você que paga os Impostos(hoje já na casa dos 40% sobre toda a produção do Brasil) explorando a nossa falta de união e solidariedade causada pela falta de Educação (hoje somos mais de 30% analfabetos ou mais – que quando leem não sabem o que significa).

Temos que fazer a lição de casa e acabar com esta situação em que a falta de transparência, a corrupção e o balcão de negócios criados pelos Políticos em conluio com o Governo (hoje são 39 Ministérios e eram 12 na época dos militares).

A reforma política é de fachada (faz de conta),quando são apertados os deputados fingem estar reformando algo mas o objetivo é desviar a atenção do Pobre Povo Brasileiro e empurrar com a barriga a solução! Entendemos que devemos ter 2 Partidos Políticos e no máximo 3 para você cidadão (que não teria a obrigação de votar) escolhesse o seu representante e o cobrasse (Voto Distrital – o candidato representa uma região do Estado no caso do deputado federal e o Vereador uma determinada região caso a Cidade seja grande no caso de mais de 300 mil habitantes. Quem escolheria o candidato do Partido X seria não o Partido mas o seu voto regional proporcionando maior transparência nos Candidatos.

É preciso acabar com o clubinho que briga em benefício próprio e você que se dane!(sem serviços, infraestrutura, educação, segurança e saúde). É preciso vigiar a aplicação do seu dinheiro (impostos que você paga) pois você é quem paga o salário da Presidente Dilma Rousseff, Ministros de Estado, Secretários de Estados e Municípios, Governadores, Prefeitos, Deputados, Senadores, Vereadores e Funcionários Públicos.

A nossa Administração Pública foi montada para não funcionar (não existe começo, meio e fim e quando existe o Sistema é lento, de difícil execução e sem interesse que funcione) pois é de fachada. É preciso reformar, sanear, acabar com cargos em comissão e valorizar o Funcionário Público (que estudou, aprendeu e não tem a chance de evolução em seu trabalho) e para isto é preciso Concurso Público feito por uma Instituição honesta e transparente.

Enxugar o Estado, acabar com o empreguismo de conveniência e o emprego sem trabalho (sem o trabalho duro você não evolui e é dominado pela preguiça e conivência). Muito engraçado é usarmos as urnas eletrônicas quando vários Países (os desenvolvidos) não a utilizam por causadas fraudes ou seja a eleição seria direcionada para um determinado candidato e é aí que temos que mudar também (acabar com estas urnas eletrônicas).

Os Sindicatos Patronais e dos Trabalhadores devem trabalhar em conjunto para a evolução do Cidadão e parar de ser Pelego (aquele que age em beneficio da Diretoria) e não de seu filiado ( Patrão e Trabalhador) pois temos hoje uma armação em que o último a se beneficiar é o Cidadão (pela falta de transparência) e incapacidade de cobrar (ele é bloqueado pela burocracia, mentiras e promessas não cumpridas...) Temos que ter ordem e progresso e não desordem e regresso.

Fernando Camargo de Souza Barros Junior
                         Presidente
Sincal – Associação Nacional dos Sindicatos Rurais de Café e Leite

 

Veja tambÉm: