Mais Café

Executiva da Café do Centro fala, com exclusividade, sobre parceria com McDonalds

 

postado em 06/01/2015 | Há 3 anos

Executiva da Café do Centro fala, com exclusividade, sobre parceria com McDonalds
CaféPoint - Piracicaba/SP - HOME - 05/01/2015 - 08:40:05

Por Thais Fernandes

O mercado cafeeiro tem se mostrado a cada dia mais competitivo. Segundo Américo Sato, atual presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), a expectativa é de que em 2014, a parcela de cafés gourmet tivesse incremento de 15% no País. Esta procura por qualidade na ponta consumidora da cadeia tem impulsionado as empresas a investirem cada vez mais e buscarem ferramentas como as certificações.

O CaféPoint entrevistou Carolina Russomanno, gerente de Marketing do Café do Centro, para saber mais sobre as estratégias da empresa neste sentido. A empresa foi, recentemente, anunciada como fornecedora de grãos para a Arcos Dorados operadora de franquias do McDonalds em 20 países e com mais de 2 mil estabelecimentos, para as lojas brasileiras. Leia, abaixo, tudo o sobre a negociação e novos investimentos adotados pela Café do Centro.

CaféPoint - Há quanto tempo a Café do Centro trabalha com a certificação internacional de sustentabilidade e rastreabilidade de cafés Rainforest Alliance?

Carolina Russomanno - Há 2 anos.

CaféPoint - A empresa já trabalhou com outras certificações? Quais os critérios levaram a optar pela Rainforest?

Carolina Russomanno - Sim, temos outras certificações como ISO 9001, ISO 22000, IBD e Abic. O critério que levou a optar pela Rainforest é a credibilidade que as empresas certificadas tem no mercado nacional e internacional de café e também pela dificuldade em se obter a certificação, já que as mudanças exigidas pela Rainforest Alliance e o tamanho do investimento na estrutura e na cultura organizacional são bastante grandes, algo que não consegue ser alcançado por qualquer empresa.

CaféPoint - Qual o impacto da certificação para a empresa? A melhoria vem em números ou em visibilidade?

Carolina Russomanno - A adequação da empresa às diretrizes da Rainforest, que exige mais controle da operação e critério na produção, através de ações efetivas em sustentabilidade e rastreabilidade, fez com que ganhássemos acesso aos mercados de forma diferenciada, em grande parte pelo reconhecimento adquirido por ter a certificação e, consequente, a grande qualidade refletida nos produtos. Os números são uma consequência deste processo.

CaféPoint - Recentemente, a Café do Centro foi anunciada como fornecedora de grãos para a Arcos Dorados operadora de franquias do McDonalds em 20 países e com mais de 2 mil estabelecimentos, para as lojas brasileiras. Como foi essa negociação? Através de quais critérios a Café do Centro foi avaliada?

Carolina Russomanno - A negociação com a Arcos Dourados foi um namoro de muitos anos. Esperávamos por uma oportunidade e conseguimos alcança-la devido, entre outras coisas, ao excelente blend que conseguimos desenvolver de acordo com as expectativas do cliente, a todo o serviço e treinamento que disponibilizamos visando a padronização do café e a orientação a fundo de todos os funcionários envolvidos e a grande aceitação por parte do consumidor do nosso café oferecido nas lojas. Os critérios avaliados levaram em conta principalmente as nossas certificações como a da Rainforest - que assegura práticas de produção sustentáveis e de acordo com a preservação do meio-ambiente, a alta rastreabilidade e controle total da produção dos cafés, além da origem assegurada.

CaféPoint - Como se dará a nova parceria? Qual o impacto dela para a empresa?

Carolina Russomanno - A parceria já esta em andamento, estamos presentes em todos os McDonalds regulares que servem café e também nos McCafés em todo o Brasil. Para a nossa empresa, é um grande objetivo alcançado, motivo de orgulho, já que o McDonalds tem um padrão de seleção de fornecedores bastante alto e rigoroso. Imaginem quantas outras empresas poderiam ser selecionadas e o Café do Centro foi quem ganhou a briga.

CaféPoint - Quais as outras estratégias vem sendo adotadas pela Café do Centro para se destacar no mercado nacional?

Carolina Russomanno - Temos trabalhado muito para que os melhores grãos dos melhores cafés do Brasil fiquem dentro do país e não sejam exportados, como de praxe. O objetivo é oferecer o que existe da mais alta qualidade em café no Brasil para os brasileiros. Isto resulta em grande diferencial e é fortemente percebido pelo consumidor. Também temos trabalhado muito com pequenos produtores certificados, que têm todo o cuidado do mundo com a produção de seus cafés e controle total de todo o processo. Assim, conseguimos obter os melhores microlotes e podemos oferecer ao mercado algo novo, de acordo com a nossas descobertas. A aproximação da Café do Centro com o consumidor final do café esta cada vez mais evidenciada através de ações de comunicação e feiras.

 

Veja tambÉm: