Tecnologias

Professores e estudantes da UFLA apresentam tecnologias em Dia de Campo no Cerrado Mineiro

 

postado em 22/10/2014 | Há 2 anos

Professores e estudantes da UFLA apresentam tecnologias em Dia de Campo no Cerrado Mineiro

Professores e estudantes da UFLA apresentam tecnologias em Dia de Campo no Cerrado Mineiro

 

 

Dia de Campo na Fazenda Juliana recebe cerca de 200 pessoas para apresentação de tecnologias

Dia de Campo na Fazenda Juliana recebe cerca de 200 pessoas para apresentação de tecnologias

Na sexta-feira (17/10), a Fazenda Juliana, em Monte Carmelo, no Cerrado Mineiro, recebeu a visita de cafeicultores, lideranças, profissionais do setor e estudantes para o Dia de Campo “Tecnologias para a cafeicultura do Cerrado Mineiro”. O evento foi organizado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), representada por uma comitiva de 21 pessoas, entre professores, estudantes de graduação e pós-graduação.

O Dia de Campo contou com seis estações de campo, com apresentações dos primeiros resultados das pesquisas realizadas na Fazenda Juliana,  propriedade do engenheiro civil Renato José Baiardi. Além de produtora de café especial, a Fazenda mantém diversos experimentos em parceria com a UFLA e a UFU, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento de tecnologias para a cafeicultura do cerrado.

Estudantes da UFLA organizam estações no campo experimental

Estudantes da UFLA organizam estações no campo experimental

Para a UFLA, uma parceria enriquecedora, pois fortalece a formação de estudantes de graduação e pós-graduação, além de ampliar as linhas de pesquisa para outras regiões produtoras do Estado. Essa é a opinião do professor de cafeciultura da UFLA, Rubens José Guimarães, um dos coordenadores de pesquisas em desenvolvimento na Fazenda Juliana. “O Dia de Campo veio corar a parceria com a apresentação dos primeiros resultados”, destacou o professor.

O evento foi uma oportunidade para ampliar o debate sobre as tecnologias para a cafeicultura do Cerrado Mineiro, aproximando os cafeicultores e profissionais do mercado dos grupos de pesquisa de duas universidades federais que se dedicam ao tema.

O Dia de Campo teve a organização do PET – Agronomia (UFU – Monte Carmelo), sob a tutoria da professora Gleice Aparecida de Assis (UFU), ex-aluna de graduação e pós-graduação da UFLA.

Cibele Aguiar 

 

Das seis estações experimentais, cinco temas foram apresentados por estudantes e professores da UFLA:

  • Eficiência de Fertilizantes Nitrogenados na Cafeicultura – apresentação de Danilo de Araújo Soares, do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Solo, sob a orientação do professor Douglas Ramos Guelf.
  • Qualidade do Café – apresentação do estudante Bruno Ribeiro, mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências dos Alimentos, sob a orientação da professora Rosemary Gualberto.
  • Filtro Biológico de águas residuais do beneficiamento de frutos do cafeeiro – apresentação da doutoranda Marinês Ferreira Pires, do Programa de Pós-Graduação em Botânica Aplicada, sob a orientação do professor Evaristo Mauro de Castro.
  • Produção Café naturalmente aromatizado a partir da fermentação controlada – apresentação da doutoranda Suzana Reis Evangelista, do Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos, sob a orientação da professora Rosane Freitas Schwan.
  • Manejo da adubação em lavoura cafeeira fertirrigada – apresentação do professor Alberto Colombo, do Departamento de Engenharia – UFLA.

Delegação da UFLA no Laboratório de Análises Agrícolas da Fazenda Juliana

Delegação da UFLA no Laboratório de Análises Agrícolas da Fazenda Juliana 

 

Ascom UFLA

 

Veja tambÉm: