Curiosidades

Veja algumas curiosidades do café

 

postado em 04/11/2012 | Há 5 anos

Veja algumas curiosidades do café que você talvez não conheça, ou conheça superficialmente. Essa bebida rica em cafeína – um estimulante natural carregado de energia – ao que tudo indica surgiu na Etiópia no ano 1.000 d.C. No início o café era usado apenas para alimentar rebanhos para que eles suportassem longas viagens, provando seu efeito estimulante desde os primórdios.

Você sabia que o café pode ter surgido na Etiópia?

Há uma lenda que ronda a história da origem da bebida mais famosa do mundo que diz o seguinte: há muito tempo um pastor da Abssínia (atual Etiópia) observou que seu rebanho ficava mais alegre e disposto quando ingeria certa planta de tom amarelo-avermelhado. Ele levou essa planta até um monge que decidiu testar uma infusão dos frutos e ao ingerir a mistura chegou à conclusão de que aquilo o ajudava a ficar acordado por um período maior durante suas meditações. Desde então o café passou a ser utilizado como alimento cru e estimulante. O café como conhecemos hoje levou tempo até que alcançasse os demais territórios do mundo.

Kiva Han: a primeira cafeteria do mundo

Se a lenda é verídica ou não, ninguém sabe dizer. O que se pode afirmar com precisão é que o grão começou a ser cultivado inicialmente em monastérios islâmicos no Yêmen, Península Arábica. Depois disso o café viajou até o Império Otomano, em Constantinopla, onde surgiu a primeira cafeteria do mundo, chamada de Kiva Han.

Café de verdade só a partir do século XVI

O café como consumimos hoje, torrado, surgiu apenas no século XVI. Mas apenas depois de ter chegado à Europa levada pelos holandeses é que o café se aproximou do jeitinho bem brasileiro, coado e adoçado. Depois da Europa, foi a vez da América do Norte e então o resto do mundo até chegar ao Brasil, país que viria a se tornar o maior produtor mundial de café e maior consumidor.

Benefícios do café

Segundo artigo da Embrapa Café, sediada em Brasília, Distrito Federal, um bom exemplo de estímulo positivo do café é que o consumo pode facilitar a vida na academia. Uma pesquisa da Universidade de Illinois (EUA) aponta que uma xícara de café antes da malhação, além de garantir energia extra, facilita os exercícios e diminui a dor causada por eles. A mesma pesquisa afirma que a cafeína age diretamente sobre partes do cérebro e medula espinhal envolvidas diretamente no processamento da dor, seja você um consumidor usual ou não. Mas sem excessos, é preciso ressaltar que o consumo equilibrado da bebida é benéfico, em exagero, pode ter efeito contrário.

De acordo com a pesquisadora do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Maria Brígida dos Santos Scholz, “o café concentra diversos componentes que têm diferentes funcionalidades no organismo. Para isso insistimos em um processo de torra menos intensa, pois isso é determinante para que estes compostos contidos nos grãos permaneçam na bebida”, afirma a pesquisadora.

Bebida que dá ânimo e combate radicais livres

Ainda de acordo com a pesquisadora o café apresenta ação antioxidante, atuando no combate aos radicais livres e, como consequência diminui os riscos do desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Já no cérebro ele atua sobre os receptores de adenosina, o que impede que a bebida aja como redutora da pressão sanguínea, da frequência cardíaca e da temperatura corporal, resumindo, combate os aspectos responsáveis pela sensação de sono. Uma xícara de café quentinha ajuda a dar adeus ao desânimo e à sonolência.

Energia para dar e vender

É ela a responsável pelo efeito de alegria e energia que o café tem: a cafeína, um dos elementos que compõem o café e quando consumida com moderação tem benefícios garantidos atestados, inclusive, pelo mundo científico. De acordo com a Embrapa Café, a cafeína pertence ao grupo de compostos químicos denominados metil-xantinas e é justamente ela que confere as propriedades características do líquido negro.

Xantinas são substâncias responsáveis por causar estímulo ao sistema nervoso, emitindo uma espécie de alerta de curta duração. Como a cafeína é rapidamente absorvida pelo nosso organismo ela atinge o sistema nervoso central com grande eficácia, causando a sensação de bem estar e disposição.

Para finalizar, é necessário ressaltar que a ingestão do café de maneira moderada não está associada a nenhum risco de saúde, por isso atenção, assim como em todos os outros aspectos da vida é preciso ter equilíbrio até ao tomar uma xícara de café. Consumir o cafezinho diário pode ser um hábito saudável e de grande auxílio para encarar grandes maratonas no cotidiano, garantindo uma dose extra de disposição às atividades de rotina.

Fonte: Rebecca Arruda / Rural Centro

 

Veja tambÉm: