Mercado

Ministro vê Brasil como maior consumidor de café em breve - Reuters

Mendes Ribeiro diz esperar que produção de café cresça de maneira sustentável e crie empregos

 

postado em 25/01/2012 | Há 6 anos

Reuters

O Brasil está no caminho para se tornar o maior consumidor de café do mundo em alguns anos, devido à combinação de um aumento da produção, campanhas de marketing e melhora da renda, disse o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, nesta terça-feira.

"O Brasil é o segundo maior consumidor de café, e em alguns anos deve ser o número um", disse Ribeiro Filho em coletiva de imprensa, durante visita à Organização Internacional do Café.

"Eu espero que a produção de café cresça de maneira sustentável e crie empregos, respeitando a regulamentação social e de meio ambiente", acrescentou ele.

"As estratégias de marketing do café por atores do setor privado estão em andamento, e os aumentos de renda vão tornar o café cada vez mais disponível para os consumidores no Brasil." Os brasileiros beberam mais café no ano passado, ocupando o segundo lugar no ranking, perdendo apenas para os Estados Unidos.

O país da América do Sul consumiu 19,7 milhões de sacas de 60 kg de café em 2010/11, alta de 3,1%, disse nesta terça-feira a Abic, associação que reúne a indústria.

O consumo durante novembro-outubro ficou abaixo do crescimento de 5% projetado pela Abic mais cedo no ano, enquanto a oferta global para o arábica estava baixas e os preços em alta. O consumo em 2012 deve subir 3,5%, para 20,4 milhões de sacas, levemente acima das projeções de economistas para o crescimento da maior economia da América Latina.

O consumo per capita do café torrado no Brasil atingiu um recorde de 4,88 kg, ante 4,81 kg no ano anterior, disse a Abic. Mas o volume está abaixo dos cerca de 13kg consumidos pelos países nórdicos.

O Brasil não possui planos imediatos para estocar café para sustentar os preços, disse João Carlos Bona Garcia, diretor financeiro da agência de abastecimento Conab. "Não há planos imediatos, mas se necessário pode ser feito", disse.

Ribeiro Filho pediu que Roberio Oliveira Silva, novo diretor-executivo da OIC, com base em Londres, dedique sua energia para promover o consumo de café pelo mundo.

"Eu quero que o café seja conhecido como nosso jogador Pelé", disse o ministro.

 

Veja tambÉm: