Mercado

Robério Silva, vai reformar o sistema de estatística da OIC

 

postado em 27/10/2011 | Há 6 anos

O novo diretor executivo da Organização Internacional do Café (OIC), Robério Silva, que assumirá o cargo em 1º de novembro, disse que um dos objetivos à frente da entidade é reformar o sistema de estatística da entidade. Segundo ele, o sistema carece de avanços, apesar da boa credibilidade, como na prestação de informações por alguns países. "Este ano já estamos fazendo viagens a alguns países para avaliar as possibilidades de coleta de informações de maneira mais organizada, para poder disseminá-las aos produtores e consumidores", disse.

Silva informou que está muito otimista com o mercado de café, embora tenha ponderado que não pode fazer previsões sobre o comportamento das cotações do gr&atild e;o, antes de assumir o cargo na OIC. De acordo com ele, a OIC tem papel importante como disseminador de consistentes informações sobre o mercado.

O executivo destacou também que está fora de cogitação qualquer iniciativa que implique política de intervenção no mercado de café para regular preços. "Não, definitivamente (às intervenções). Estamos falando não ao passado. Temos de olhar para o futuro com novas formas de pensar o mercado cafeeiro, com mais informações para todos os agentes e com mais possibilidades para, juntos, tomarmos decisões", garantiu.

Robério Silva acrescentou que estudos mostram que no período de 2000 a 2010 o consumo de café tem crescido a taxas de 4,3% em países produtores, 3,8% em países emergentes, como Índia e Brasil, enquanto o índice é de apenas 1,1% e m países tradicionais consumidores. O novo diretor executivo da OIC considerou que as soluções para as dívidas de países na União Europeia podem trazer boas perspectivas para o café, "melhorando o quadro de demanda nesses países".

Conforme Robério Silva, falta entendimento no setor privado nacional para conquistar mais espaço no segmento mundial de produto de maior valor agregado (torrado e moído e solúvel). "Depois desse entendimento, haverá condições de se traçar estratégias para avançar nesse setor", concluiu.

 

Veja tambÉm: