Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ - N.Y. finalizou as operações nesta quinta-feira em campo negativo

 

postado em 29/09/2011 | Há 5 anos

Infocafé de 29/09/11.    

 
MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.
Sul de Minas R$ 530,00 R$ 500,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 530,00 R$ 500,00 Dezembro/2011 231,15 -2,35
Alta Paulista/Paranaense R$ 515,00 R$ 485,00 Março/2012 234,40 -2,40
Cerrado R$ 545,00 R$ 515,00 Maio/2012 235,80 -2,70
Bahiano R$ 515,00 R$ 485,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Cons Inter.600def. Duro R$ 350,00 R$ 295,00 Dezembro/2011 310,00 -0,20
Cons Inter. 8cob. Duro R$ 370,00 R$ 340,00 Março/2012 311,00 -0,30
Dólar Comercial: R$ 1,8520 Maio/2012 298,60 -0,50


N.Y. finalizou as operações nesta quinta-feira em campo negativo, durante o pregão a posição dezembro variou entre a máxima de +2,00 pontos e mínima de -3,35 fechando com -2,35 pts, na medida em que as commodities continuam sentindo a pressão dos fatores macroeconômicos.


Se pela manhã o mercado de câmbio ignorou o cenário doméstico e se voltou totalmente para a cena externa, após o almoço os investidores fizeram o movimento inverso e tentaram puxar o dólar para cima para garantir um ganho financeiro melhor, já que amanhã fecha a Ptax que irá liquidar os contratos futuros que vencem na segunda-feira. "Começou o game da Ptax", disse o operador de um banco, referindo-se à tradicional disputa que acontece todo final de mês entre comprados e vendidos em contratos futuros. Neste mês, os investidores estrangeiros estão comprados nesses contratos e tendem a segurar as cotações para maximizar seus ganhos. Ontem mesmo, os estrangeiros aumentaram a posição liquida comprada em dólar futuro para 206.469 contratos (US$ 10,323 bilhões) ante 199.949 contrat os (US$ 9,997 bilhões) na terça-feira.

O dólar balcão encerrou em alta hoje a R$ 1,8520, com ganho de 1,20% - esta é a maior cotação desde 22 de setembro, quando a moeda atingiu a máxima do ano e o BC voltou a atuar no mercado de câmbio via swap cambial. Na mínima, a divisa atingiu R$ 1,8250 e, na máxima R$ 1,8540. Com a valorização de hoje, a moeda dos EUA acumula ganho de 16,19% no mês e de 11,30% no ano e é, de longe, o melhor investimento nos períodos. Na BM&F, o dólar pronto fechou na máxima, a R$ 1,8489 (+1,30%). A mínima foi de R$ 1,8265. Lá fora, as boas notícias vieram logo cedo, quando o Parlamento alemão aprovou, por ampla maioria, a legislação para ampliar o alcance e o volume do fundo de resgate da zona do euro, a Linha de Estabilidade Financeira Européia (EFSF, em inglês). O Parlamento do Chipre e da Estônia tamb&eac ute;m aprovaram a ampliação do fundo de resgate. Também foi bem recebido pelo mercado, os indicadores divulgados nos EUA - auxílio-desemprego, PIB e vendas pendentes de imóveis.

 
O diretor do Departamento de Café do Ministério da Agricultura, Roberto Silva, foi eleito hoje diretor executivo da Organização Internacional do Café (OIC), durante a reunião do conselho da entidade, em Londres. Silva concorreu com o candidato mexicano Rodolfo Taubert. A informação foi confirmada pelo Ministério da Agricultura. O Brasil retoma o comando da OIC, posição que ocupou durante 40 anos, até 2002, quando assumiu o cargo o colombiano Nestor Osório. No ano passado Osório pediu afastamento para representar seu país na Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Atualmente, o brasileiro José Sette é o diretor executivo interino.


O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou na reunião de hoje voto que alonga o prazo para contratação de operações da linha extraordinária, criada no final do ano passado, para composição de dívidas por parte dos cafeicultores, com recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Fucafé). O prazo para contratação venceu no dia 31 de agosto e agora foi ampliado até 20 de dezembro deste ano. O secretário-adjunto de política econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, explicou
que dos R$ 300 milhões liberados pelo governo federal para a composição de dívidas houve demanda por R$ 72 milhões. Ele afirmou que o prazo foi ampliado para atender a um número maior de cafeicultores, principalmente os que estão adimplentes, mas que enfrentam dificuldades para pagar os débitos. A linha de crédito tem juros de 6,75% ao ano e prazo de quatro anos para pagamento. 
 
Outra mudança aprovada pelo CMN foi o aumento da remuneração dos bancos que operam esta linha de crédito, que passou de 2% para 3,5%. A medida vale tanto para as operações já contratadas como para as novas. Bittencourt explicou que a elevação do spread tem por objetivo aumentar o número de operações pelos cafeicultores que estão adimplentes, que tem dificuldades. Ele observou que a taxa cobrada normalmente pelos bancos nas operações com recursos do Funcafé é de 4%. Outra decisão do CMN que diz respeito à cafeicultura é a definição de que o reembolso do financiamento para as operações de estocagem seja realizado a partir da data de liberação do crédito e não mais a partir da contratação do crédito. Bittencourt comentou que a medida na prática a umenta o prazo para pagamento do financiamento nos casos em que a liberação dos recursos ocorria muito tempo depois da contratação do crédito. 

Pronaf - O CMN aprovou também um voto sobre o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familar (Pronaf). O CMN definiu que para financiar a aquisição de máquinas e equipamentos novos, com recursos de qualquer linha de crédito do investimento do Pronaf, será exigido parâmetros mínimos de nacionalização definidos pelo BNDES para o Finame Agrícola. Bittencourt afirmou que o índice de nacionalização varia, de acordo com o tipo de máquina ou equipamento, mas é sempre superior a 65%. Ele disse que o Ministério da Fazenda está estudando a possibilidade de estender a exigência a outras linhas de crédito. No voto relativo ao Pronaf, o CMN autorizou o financiamento de máquinas e equipamentos usados até o valor de R$ 30 mil, desde que tenham menos de sete anos de uso e certificado de garantia ou laudo que ateste o bom estado do bem. As informações são da Agência Estado.

 

 

Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini
 

Veja tambÉm: