Curiosidades

GLOSSÁRIO TERMOS DE CAFÉ ( PORTUGAL)

 

postado em 08/09/2011 | Há 6 anos

ACIDEZ
A acidez é um sabor de base, detectado pelas papilas gustativas na língua como uma sensação picante, tal como o sabor do sumo de limão. É frequentemente detectada na parte lateral da língua. Confere ao café a sua força.

AMANTEIGADA (NOTA)
É semelhante ao odor dos produtos à base de leite e manteiga, ao aroma doce a baunilha e caramelo típico dos biscoitos e bolos, ou aos aromas libertados quando se cozem determinados tipos de pastéis.

AMADEIRADA (NOTA)
Lembra o cheiro da madeira seca, do lápis, mas também dos produtos envelhecidos em casco de carvalho; está por vezes associada a árvores resinosas ou a madeiras aromáticas.

AMARGOR
É evocativo da chicória, do chocolate preto e do cacau, que têm sabores tipicamente ácidos. O sabor amargo é uma componente vital de um espresso, tornando-o persistente na boca.

AGRUME
Lembra todo o tipo de citrinos, em particular o limão ou a bergamota.

BARISTA
Nos bares italianos, este é o nome que se dá a uma pessoa com formação para preparar espressos e que também é responsável por todas as receitas à base de café: cappuccinos, latte-macchiatos, etc.

BAGA
Nome dado ao fruto do cafeeiro. Verde e depois vermelho ao amadurecer. As bagas de café podem amadurecer num mesmo ramo com diferentes estádios de maturidade.

BLEND
Uma mistura de vários cafés premium com perfis sensoriais que resultam em características de sabor precisas e harmoniosas.

CAFÉ LAVADO
Isto refere-se ao café verde depois de ter sido processado pelo método húmido.

CAFÉ DA MONÇÃO
Na Índia, o café verde é exposto às monções, permitindo aos grãos incharem e absorverem a humidade, o que confere ao café os aromas mais procurados.

CREME
Uma vez preparado, o espresso continua a "desabrochar". Alguns sabores, os mais desenvolvidos, tendem a libertar-se em primeiro lugar, enquanto que outros, os mais torrados e pesados, levarão mais tempo a emergir. Nesta altura, a presença do "crema" é essencial. É o creme que, formando uma espécie de tampa sobre o café, evita que os sabores mais voláteis escapem. A pressão da máquina Nespresso aquando da extracção, aliada à frescura e à qualidade do café, dá origem a um creme de uma suavidade e consistência invulgares. A qualidade do creme contribui para a primeira impressão que tem do seu Nespresso. Influencia naturalmente a percepção que tem do seu café, criando uma expectativa antes de o degustar.

CÁPSULA
A Nespresso desenvolveu um método exclusivo de acondicionamento do café numa cápsula de alumínio, hermeticamente selada. Esta cápsula proporciona a selagem pressurizada necessária para conservar os 900 aromas e sabores do café acabado de moer durante 12 meses até ao momento da degustação. Ela assegura a preparação perfeita do seu espresso, dia após dia.

CAFÉ DE UMA ÚNICA ORIGEM
Café originário de uma só plantação e que ainda não foi misturado. É sempre este o caso da variedade Grand Cru Limited Edition apresentada todos os anos pela Nespresso.

CONTROLO
Em todas as etapas do processo de produção existe um controlo de qualidade muito rígido. À sua chegada à Europa, o café verde é analisado para se saber qual o seu estado após o transporte. Após a aceitação da entrega, o café é transportado para o Centro de Produção da Nespresso em Orbe, na Suíça, onde é retirada uma amostra de café de cada saco para ser torrada e degustada. Isto permite verificar a adequação das características sensoriais do café, o grau de humidade e a calibragem dos grãos de café.

CAFEEIRO
Um arbusto da família das rubiáceas (Rubiaceae) dividido em duas espécies principais: "Coffea Arabica", que produz café Arábica e "Coffea Canephora", que produz café Robusta.

CORPO
O "corpo" de um café diz respeito à sua textura, viscosidade e densidade na boca. Um café encorpado é espesso e denso na boca e é muito forte. Por outro lado, um café pouco encorpado deixa uma impressão mais aguada e fluída na boca.

CAFÉ VERDE
Este termo designa os grãos de café depois de serem processados e antes de serem torrados. É sob esta forma que o café é enviado a torrefactores como a Nespresso

CACAU (NOTA)
Lembra o chocolate preto e o cacau. Muitas vezes é acompanhado por um toque de alcaçuz.

COLHEITA
A colheita das bagas de café feita à mão de modo a garantir um café de qualidade superior.

CEREAL (NOTA)
Agrupa aromas de cereais: pão, crosta de pão, torradas e cereais de pequeno-almoço. Pode também evocar frutas secas, nozes, avelãs ou amêndoas.

DESCAFEINIZAÇÃO
Processo natural ou químico que consiste na extracção da cafeína do café verde antes de este ser torrado. A Nespresso utiliza um método 100% natural.

ESPRESSO
A palavra espresso vem do italiano "esprimere", que significa exprimir. Por conseguinte, um verdadeiro espresso é a expressão da alma do café. Graças a um sistema único no mundo, a Nespresso conseguiu captar este espírito, que esperamos, lhe permita decifrar por si próprio o mecanismo subtil da degustação. Das suas percepções gustativas, visuais, olfactivas e tácteis nasce uma emoção mais rica, complexa e intensa. A emoção que levou os especialistas a reconhecerem no Nespresso um espresso de excepção.

INTENSIDADE
A intensidade de um café é determinada pelo grau de torrefacção, pelo seu corpo e sabor amargo; não tem qualquer relação com a percentagem de cafeína do espresso.

MÉTODO HÚMIDO

Processamento das bagas de café usando técnicas sucessivas de lavagem, selecção e secagem, e que consiste em remover as camadas exteriores das bagas de modo a obter dois grãos contidos em cada baga. É assim que se obtém o café verde.

MOAGEM
Operação que consiste em reduzir a pó o grão de café acabado de torrar. A moagem é um factor que afecta o tempo de extracção do café e o seu perfil aromático..

MÉTODO SECO
Processamento das bagas de café usando técnicas de secagem e de descasque que consiste em remover as camadas exteriores das bagas de modo a obter dois grãos contidos em cada baga. É assim que se obtém o café verde.

OLFACTO
Mesmo antes de levar um espresso aos lábios, pode sentir os aromas libertados da chávena. As notas mais leves, mais delicadas e aromáticas tendem a ser libertadas em primeiro lugar; florais para o Vivalto, cítricas para o Cosi, de frutos vermelhos para o Decaffeinato. Mexa o seu café com uma colher e emergirão notas mais pesadas e torradas; notas de cereais para o Capriccio, notas amadeiradas para o Roma e notas de cacau para o Arpeggio.

PALADAR
Os aromas que sente desenvolvem-se na boca. Os receptores sensíveis ao doce situam-se na ponta da língua, a acidez é detectada nas partes laterais e o amargor é sentido na parte de trás da língua.

SABOR
A sensação global que fica na boca quando bebe um café especial

STRIPPING
Método de apanha das bagas de café através da debulha total do ramo.

TORRADA (NOTA)
Desenvolve-se quando o café é torrado, sendo libertada quando o café é preparado. Esta nota lembra o aroma do grão de café torrado na fábrica de torrefacção.

TORREFACÇÃO
Operação que consiste em "torrar" os grãos de café verde e que permite que os sabores e os 900 aromas do café se desenvolvam. A torrefacção processa-se antes da moagem.

VINÍCOLA (NOTA)
Próxima dos frutos vermelhos (bagas, groselhas pretas, uvas, morangos, framboesas e mirtilos). Por vezes estão-lhe associadas outras notas frutadas, tais como damascos, ameixas, maçãs, peras ou pêssegos.
 

Veja tambÉm: