Mercado

CAFÉ: COTAÇÕES VOLTAM A SUPERAR R$ 500/SACA NO BRASIL

 

postado em 26/08/2011 | Há 6 anos

As cotações do café voltaram a subir nesta semana no mercado internacional. O desempenho do arábica na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures), que baliza as cotações da commodity no mundo, deu sustentação também aos preços no Brasil, que voltaram a superar a casa dos R$ 500,00 a saca para os melhores cafés.    

A oferta apertada em relação à demanda continua dando sustentação ao mercado internacional. Tanto para o robusta quanto para o arábica, o sentimento é de restrição na oferta de café especialmente no curto prazo. A colheita do Vietnã de robusta e na Colômbia e América Central de arábica lavado, a partir do último trimestre, deve atenuar esse cenário, mas o consumo crescente e a retração nos estoques é preocupação permanente. O fraco movimento de vendas de origens vem garantindo os recentes ganhos na Bolsa de NY.   

Traders e analistas destacam que o café tem se mostrado tão sólido em seus fundamentos que nos últimos momentos negativos generalizados das commodities no mercado internacional, devido às preocupações com a economia americana e européia, ainda assim esse produto demonstrou força. Ou seja, o café parece até mesmo uma aplicação mais segura, ou de menor risco, para esses períodos de crise global, tendo em vista os fundamentos firmes de uma oferta restrita frente a uma demanda que segue subindo. E, por isso, nos períodos de fuga de capital dos investidores das commodities, o café tende a se sustentar melhor em relação a outros mercados, por seus fundamentos.     

Na Bolsa de Mercadorias de Nova York, nessa semana o arábica atingiu as cotações mais elevadas desde 03 de junho. Entretanto, traders observam que o mercado dá sinais de estar próximo de um movimento de correção para baixo, de realização de lucros, porque tem dificuldades de romper resistências técnicas/gráficas.    

Na Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures), o contrato dezembro fechou nesta quinta-feira (25) a 275,50 centavos de dólar por libra-peso, tendo elevação de 2,1% no comparativo com o fechamento da semana passada (19/08), quando a posição fechara a 269,85 cents/lb.    

No Brasil, o mercado esteve bem firme, diante deste cenário de altas na Bolsa de NY. Os vendedores aproveitaram para negociar um pouco mais quando as cotações superaram os R$ 500,00 a saca para os melhores arábicas. Já o comprador, demonstra preocupação com as recentes altas, embora apareça mais para buscar grãos para suas necessidades mais imediatas.         

No balanço semanal, o café arábica bebida boa no sul de Minas Gerais subiu de R$ 485,00 para R$ 505,00/510,00 a saca de 60 quilos, o que representa valorização de mais de 4%.

 

Veja tambÉm: