Mercado

Boletim Carvalhaes - Mercado físico brasileiro apresentou-se pouco ativo esta semana

 

postado em 25/07/2011 | Há 6 anos

Boletim semanal - ano 78 - n° 29

Santos, sexta-feira, 22 de julho de 2011

Escritório Carvalhaes

O mercado físico brasileiro apresentou-se pouco ativo esta semana. As bolsas de futuro continuaram trabalhando em baixa, refletindo a grave crise econômica européia e americana. Colaboraram com a queda algumas análises que passam aos operadores a impressão de normalidade nos fundamentos do mercado de café.

O clima neste mês de julho está se apresentando quente e seco nas principais regiões produtoras de café do Brasil, contribuindo para uma colheita rápida e uma safra de arábica de muito boa qualidade. Essas informações são transmitidas para o exterior junto com o comentário sobre a possível boa florada nos cafezais brasileiros em setembro próximo. Como já afirmamos em boletins anteriores, se o clima ajudar e as floradas corresponderem às melhores expectativas de nossos agrônomos, teremos no Brasil no próximo ano-safra 2012/2013 apenas o suficiente para atender nossas necessidades para exportação e consumo interno. No último ano-safra 2010/2011, terminado em 30 de junho último, exportamos 35 milhões de sacas e consumimos 19,5 milhões de sacas em nosso mercado interno. Foram 54,5 milhões de sacas que desapareceram em um ano-safra, sem impactar de modo significativo os estoques dos países consumidores do hemisfério norte.

As informações que chegam sobre o andamento da atual colheita brasileira de café já permitem afirmar que seu volume ficará perto dos números estimados pela CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento, portanto insuficiente para repetirmos o desempenho do último ano-safra, com 54,5 milhões de sacas comercializadas.

Em nossa opinião os fundamentos apontam para um equilíbrio delicadíssimo no abastecimento mundial de café, neste e nos próximos dois anos. O cenário só pode se alterar se a crise econômica européia e americana evoluir para um quadro de catástrofe.

Até o dia 22, os embarques de julho estavam em 896.322 sacas de café arábica, 137.294 sacas de café conillon, somando 1.033.616 sacas de café verde, mais 161.327 sacas de solúvel, contra 827.990 sacas no mesmo dia de junho. Até o dia 22, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em julho totalizavam 1.596.870 sacas, contra 1.539.913 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 15, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 22, caiu nos contratos para entrega em setembro próximo, 1205 pontos ou US$ 15,93 (R$ 24,77) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em setembro próximo na ICE fecharam no dia 15 a R$ 528,25/saca e hoje, dia 22, a R$ 495,48/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em setembro, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 70 pontos.

 

Veja tambÉm: