Tecnologias

Especialista faz análise sobre a produção de café

O agricultor deve buscar formas de agregar valor ao produto

 

postado em 28/05/2011 | Há 6 anos

EPTV

27/05/2011

Caminhos da Roça

A equipe do “Caminhos da Roça” foi até a Fazenda Chapadão, que fica em Serra Negra, interior de São Paulo. A repórter Fernanda Mitzako conversou com Luis Fernando de Aguiar, chefe da Casa de Agricultura e coordenador regional de cafeicultura da CATI. Durante a entrevista, ele fez uma análise sobre a produção de café no país, acompanhe:

Fernanda Mitzakoff - Atualmente a produção de café enfrenta um choque de qualidade, Como o produtor está enfrentando essas novas regras?

Luis Fernando de Aguiar - O produtor tem cada vez mais a necessidade de agregar valor ao seu produto. Como o produtor pode fazer isso? Produzindo café de qualidade, porque o público que consome café procura cada vez mais produtos de qualidade, ele está aprendendo a conhecer o café. Os mercados internacionais e nacionais também exigem mais qualidade do produto. Então não tem como, essa é uma tendência praticamente irreversível.

O mercado está pedindo, o consumidor está conhecendo e o produtor está ganhando dinheiro com o café de qualidade. Outra coisa que o produtor da região está fazendo é produzir café da marca própria, explorando nichos de mercado que ele não explorava, vendendo café para cafeterias e restaurantes.
 

Fernanda Mitzakoff - Como todo o avanço científico e tecnológico do café como deve ser o futuro da cafeicultura?

Luis Fernando de Aguiar - A cafeicultura entendeu que falta de mão de obra. Então quem fica são os produtores pequenos que com a mão de obra familiar conseguem tocar seu empreendimento e os maiores que através da produção em escala e tecnologia também estão conseguindo sobreviver. Vai ficar no mercado o produtor que conseguir utilizar técnicas para diminuir o custo de produção e procurar agregar valor ao seu produto. Aquele que produzir café de qualidade, que é o que mercado está esperando. O Brasil tem a matéria prima para fornecer para o mercado mundial, que é um consumidor cada vez maio e o produtor tem que usar a tecnologia a seu favor para poder abastecer todo esse mercado que está se abrindo.

 

Veja tambÉm: