Tecnologias

Tecnologia permite a economia de até 90% da água consumida na pós-colheita de café

 

postado em 18/05/2011 | Há 7 anos

Uma tecnologia permite a economia de até 90% da água consumida na pós-colheita de café. Desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Sistema para Limpeza de Águas Residuárias (SLAR) está disponível para o público que visitar a AgroBrasília até o próximo sábado, 21 de maio. A quarta edição da feira da capital federal apresenta inovações tecnológicas utilizadas nas lavouras do cerrado brasileiro.

A técnica consiste em um sistema de limpeza das águas residuais resultantes do processamento de frutos do cafeeiro. Essa água contém resíduos sólidos e alta carga orgânica com potencial de poluir o meio ambiente. O sistema remove esses resíduos e permite que a água seja reutilizada em novo processamento de frutos ou direcionada à fertirrigação da cultura. Além disso, os resíduos sólidos retirados podem ser empregados na produção de adubos orgânicos.

O benefício direto da tecnologia para o produtor é a redução dos gastos com água na pós-colheita, que pode chegar a uma economia de 90% do consumo. A inovação também promove a preservação ambiental, dando um destino ambientalmente correto para as águas carregadas de resíduos orgânicos. Com baixo custo de instalação e manutenção, o SLAR pode ser utilizado por produtores de pequeno, médio e grande porte.

O pesquisador da Embrapa Café, Anísio José Diniz, apresentará a tecnologia para um público esperado de 50 mil visitantes na quarta edição da Agrobrasília. "Oportunidades de divulgaç&ati lde;o como essa são importantes para a transferência da tecnologia que beneficiará a cafeicultura do cerrado", disse o pesquisador. O sistema está disponível no espaço da Embrapa na feira, localizado no estande do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A tecnologia foi desenvolvida pelo pesquisador da Embrapa Café, Sammy Fernandes Soares, com recursos do Consórcio Pesquisa Café, programa coordenado pela unidade. Serviço A 4º AgroBrasília será realizada até 21 de maio, na rodovia 251, km 5, Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PAD/DF).

A expectativa dos organizadores é receber um público de 60 mil pessoas e fechar negócios de R$ 150 milhões, superando a marca de 2010 (R$ 130 milhões). Cerca de 300 expositores vão mostrar as inovações em máquinas e equipamentos agrícola s para pequenos, médios e grandes produtores.
 

Veja tambÉm: