Mais Café

Epamig vai organizar a maior mostra do agronegócio brasileiro do café

 

postado em 28/04/2011 | Há 6 anos

Pela segunda vez a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado de Minas Gerais – (Epamig) foi escolhida para coordenar a organização da Expocafé 2011, a maior feira do agronegócio da cafeicultura do Brasil. O lançamento da mostra acontecerá dia 7 de junho, em Três Pontas, no Sul de Minas. O evento começará às 15h, no prédio do antigo Instituto Brasileiro do Café (IBC) - Rua Imperatriz Leopoldina, 565, bairro Botafogo.

A Expocafé será realizada no período de 14 a 17 de junho, na Fazenda Experimental da Epamig em Três Pontas. Praticamente todos os espaços disponibilizados para instalação de estandes já estão ocupados, conforme destaca um dos coordenadores do evento, Mairon Mesquita. O processo de comercialização foi aberto em novembro de 2010 e hoje existem poucos estandes para serem adquiridos. Esse é um dos resultados do bom momento vivido pela cafeicultura, segundo o coordenador.

Outros resultados positivos esperados são o aumento do público da Expocafé, que deverá saltar de 12 mil visitantes em 2010 para 20 mil na edição deste ano. Além disso também está previsto o aumento dos negócios realizados, que na edição anterior somaram R$ 93 milhões.

Visando facilitar a relação entre expositores e visitantes, a Comissão Organizadora da Expocafé 2011 viabilizou a utilização, pelos expositores, de máquinas de cartão de crédito e débito durante o evento.

Novidades

Já estão definidas algumas novidades para a edição deste ano. Uma delas será a realização de audiência pública da Assembléia Legislativa durante o evento. O tema principal e o horário ainda serão definidos, mas estarão na pauta questões como meio-ambiente, certificação, qualidade dos cafés, enfim, a sustentabilidade da cafeicultura. A prefeita de Três Pontas, Luciana Mendonça apoiou a iniciativa que, segundo ela, possibilita a promoção de políticas públicas para o setor.

A abertura oficial da Expocafé, marcada para o dia 15 de junho acontecerá em espaço especialmente preparado para este fim, no mesmo piso dos estandes dos expositores. No nível mais elevado ficará apenas a praça de alimentação, com mais espaço e oferecendo mais conforto para os visitantes.

No interior da feira estarão localizadas três tendas climatizadas onde várias empresas ministrarão treinamentos e mini-cursos. A programação ainda está em fase de definição. Entre os dias 15 e 17 de junho serão realizadas apresentações de máquinas e implementos agrícolas.

Em todos os dias da Expocafé a Epamig realizará novas edições do evento “Café com Saúde”, que a Empresa promove, principalmente, em Belo Horizonte. Como nas edições anteriores a Empresa oferecerá café e água mineral aos visitantes. Enquanto isto, pesquisadores falarão sobre os benefícios do café para a saúde.

Nesse estande serão disponibilizadas informações sobre as pesquisas realizadas pela Epamig há quase 37 anos, visando a melhoria da qualidade dos alimentos e desenvolvimento da economia mineira e brasileira. Os participantes também receberão orientações sobre hábitos saudáveis de vida. Os trabalhos serão conduzidos por equipe de alunos do curso de fisioterapia de uma faculdade do Sul de Minas.

Exposição

Neste ano a Cocatrel, uma das parceiras da Epamig na realização da Expocafé, comemorará 50 anos de existência e uma programação especial está sendo preparada pela Cooperativa para marcar a data durante a Feira.

Pela segunda vez, a Expocafé contará com a realização de uma exposição de equinos, chancelada pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador. A mostra está sendo organizada pelo Núcleo dos Criadores de Mangalarga Marchador do Sul de Minas.

O presidente da Epamig, Antônio Lima Bandeira destaca a necessidade de se intensificar a transferência e a difusão de tecnologias com todos os elos da cadeia agroindustrial do café representados no evento e com atrativos para os diferentes públicos.

Avaliação

Uma equipe de pesquisadores da Epamig vai avaliar a importância da Expocafé para a difusão de tecnologias para os produtores rurais. O projeto, coordenado pelo pesquisador Gladyston Carvalho, foi aprovado pela Embrapa Café. A pesquisadora Vanda Cornélio, que integra a equipe, salienta que “durante a Expocafé vamos avaliar a eficácia de várias ferramentas de comunicação rural que têm o objetivo de difundir e transferir as tecnologias relativas à cafeicultura no Sul de Minas.” Participam do projeto, além da Epamig, o Instituto Agronômico de Campinas (IAC), a Universidade Federal de Lavras (UFLA) e Emater.

 

Veja tambÉm: