Produção

BSCA leva Cafés do Brasil ao centro das atenções mundiais na 23ª Feira Anual da Associação Americana de Cafés Especiais

 

postado em 27/04/2011 | Há 6 anos

- De 28 de abril a 1º de maio, o Brasil será o centro das atenções na principal feira de cafés especiais do mundo, em Houston, Texas, nos Estados Unidos.
 
O Brasil será o país tema da 23ª Feira Anual da Associação Americana de Cafés Especiais (Specialty Coffee Association of America – SCAA), principal evento internacional do setor, que será realizado em Houston, Texas, nos Estados Unidos, de 28 de abril a 1º de maio de 2011. A SCAA é a maior entidade mundial de cafés especiais e seus membros representam todos os segmentos da indústria, dos produtores aos torrefadores e varejistas, em mais de 40 países.
 
A participação nacional é coordenada pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, na sigla em inglês), que trabalha no projeto em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), além de contar com o patrocínio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).
 
Para a diretora-executiva da BSCA, Vanúsia Nogueira, essa é uma oportunidade ímpar para a marca “Cafés do Brasil” ampliar seu leque de representação mundial. “Teremos todos os holofotes do mundo cafeeiro voltados para nós e aproveitaremos a oportunidade para falar do Brasil na abertura do evento, apresentar a temática brasileira no coquetel de boas vindas e, ainda, teremos um espaço privilegiado em todos os simpósios realizados ao longo da mostra“, explica.
 
O Brasil possuirá o maior espaço da feira, um estande de 130 metros quadrados, no qual será montada uma cafeteria para degustação dos cafés especiais de cada uma das regiões produtoras de Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Paraná e Espírito Santo. Além disso, o público poderá conhecer, em detalhes, estatísticas e formas de cultivo do café brasileiro por meio de painéis interativos.
 
A feira também é um momento fundamental para o estabelecimento de contatos com virtuais compradores de cafés especiais, como cafeterias e pequenas indústrias que torram e moem o café por conta própria. “A partir da feira, pretendemos organizar a vinda desses possíveis compradores ao Brasil, entre maio e agosto, para acompanharem a colheita e o preparo dos cafés, com o objetivo de concretizar negócios“, diz.
 
Finalizando, Vanúsia informa que, com a participação na feira, pretende-se fornecer informação ao público consumidor sobre as características de produção sustentável do café no País, sob os pontos de vista econômico, social e ambiental. “Em 2010, aproximadamente três milhões de sacas de café especial foram produzidas no Brasil, obedecendo a procedimentos e padrões ambientais e sociais estabelecidos pelas organizações certificadoras, o que faz do País um dos principais, se não o principal, fornecedores de qualidade do mundo“, conclui.
 
AÇÕES DO SEBRAE — O Sebrae possui 19 projetos de café distribuídos em sete estados: Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia e São Paulo. As principais ações previstas têm foco na promoção comercial do produto, para as quais deverá ser investida, por Sebrae e parceiros, uma quantia na ordem de R$ 7,5 milhões somente em 2011. Os programas Sebraetec e SebraeMais garantem a capacitação dos empreendedores do setor em planejamento, gestão do negócio e expansão. Além disso, o Sebrae busca novas frentes, como o registro de Indicação Geográfica pelo INPI do Café do Cerrado e Internacionalização do Café da Mantiqueira, em Minas Gerais, e dos Cafés Especiais do Norte Pioneiro, no Paraná, postura que deverá abrir ainda mais o mercado com o selo de qualidade.
 
ESTATÍSTICAS GERAIS – Segundo dados levantados pelo governo federal, o Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café, tendo colhido 48,1 milhões de sacas em 2010, das quais mais de 33 milhões foram destinadas à exportação. O País também é o segundo maior consumidor do planeta, registrando o consumo de 19,1 milhões de sacas no ano passado. Atualmente, o café é produzido em 11 estados da federação e envolve cerca de 300 mil produtores em uma área plantada de 2,2 milhões de hectares, gerando, de forma direta e indireta, mais de 8 milhões de empregos ao ano.
 

Veja tambÉm: