Mais Café

Arantes representará a Assembleia de Minas na Feira de Cafés Especiais nos EUA

 

postado em 26/04/2011 | Há 7 anos

O presidente da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSC) representará a Casa Legislativa mineira em Houston, nos Estados Unidos, esta semana, na Feira de Cafés Especiais, considerada a maior vitrine do grão do mundo.

No Brasil é crescente o número de cafeicultores que tem investido neste segmento. Os produtores têm percebido que a qualidade aliada a um trabalho conjunto pode possibilitar um grande retorno a quem investe nos chamados cafés especiais.

A diretora executiva da Associação Brasileira dos Cafés Especiais Vanusia Nogueira explica que no exterior há grande dificuldade de o café brasileiro receber a identificação “Café do Brasil” por ser rotulado pelos compradores como um produto ligado a grande escala de produção e não a sua qualidade. Por sua vez, Arantes ponderou que o café brasileiro tem trazido mais qualidade à mesa dos consumidores. “Nossos produtores têm trabalhado na terra por um produto melhor, até porque quem sairá ganhando com isto é o próprio cafeicultor, que será mais valorizado pelos grãos diferenciados que produz”.

O deputado Antônio Carlos pretende trazer as últimas tendências de tecnologia e experiências utilizadas nos cafés especiais para poder debater, discutir entre as lideranças do setor rural. “Este é um evento importante porque nós poderemos buscar o que há de mais novo para ser utilizado pelo nosso produtor”. Arantes lembrou que o cafeicultor precisa ter mais opções para sobressair no mercado em função das várias dificuldades que já enfrenta. “O nosso produtor já sofre com a ausência de uma política federal justa, possui dívidas de safras anteriores, enfrenta intempéries climáticas, luta contra a violência no campo, entre tantos outros problemas. Desta forma, é sempre importante viabilizarmos novas saídas para estimular a permanência do homem no campo”, sintetizou.

 

Veja tambÉm: