Mais Café

Marca regional de café terá nova estratégia

 

postado em 19/04/2011 | Há 6 anos

Correio de Uberlândia

Frederico Silva

Produção do cerrado chega a 5 milhões de sacas por ano em 55 municípios mineiros

Em busca de maior reconhecimento e da valorização dos produtores e do produto nativo, a Federação dos Cafeicultores do Cerrado Mineiro lança hoje, às 20h, no Center Convention, uma nova estratégia para direcionar os futuros negócios da região com os mercados consumidores nacional e internacional. A entidade, que congrega 16 entidades representativas do setor, somando 4,5 mil produtores de café, abrange as regiões do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba, noroeste do Estado e parte do Alto São Francisco, 55 municípios.

Ao todo, a região do cerrado mineiro produz cerca de 5 milhões de sacas de café numa área de 170 mil hectares. De acordo com o presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado Mineiro, Sérgio de Assis, a intenção é fortalecer a marca Região do Cerrado Mineiro. “Produzimos o único café que possui certificação de origem com indicação geográfica no país. Estamos em busca de valorizar isso ainda mais”, disse.

A nova estratégia de marca, que conta com o apoio do Sebrae-MG, visa agregar mais credibilidade, gerar desenvolvimento, valor e reconhecimento para os produtores e municípios do Cerrado.

Hoje, o cerrado é responsável por 10% da produção brasileira do café arábica, e 70% desta produção regional é vendida para torrefadores dos Estados Unidos da América, da Europa e do Japão. Através da nova estratégia espera-se atingir outros mercados. “Existe um mercado consumidor com grande potencial de consumo que ainda não foi alcançado. Através dessa divulgação, esperamos gerar novos negócios”, afirmou Sérgio de Assis.

Produção

Café Região do Cerrado Mineiro

- 5 milhões de saca por ano (300 mil toneladas)
- 170 mil hectares
- 4,5 mil produtores
- 55 municípios
- 70% da produção destinada para EUA, Europa e Japão

 

Veja tambÉm: