Mercado

Produção de Uganda poderá atingir 2,8 mi/scs em 2010/11

 

postado em 29/03/2011 | Há 6 anos

Agência Safras
29/03/2011

A produção de café da Uganda na safra 2010/11, que se encerra em setembro, deverá atingir 2,8 milhões de sacas de 60 quilos, com o auxílio do bom rendimento da segunda colheita nas regiões de cultivo do oeste e sul do país, de acordo com um oficial da indústria.
 
As chuvas recentes estão beneficiando as lavouras que serão colhidas a partir do próximo mês no sul e no oeste, segundo David Muwonge, diretor de marketing e produção da entidade nacional dos cafeicultores, Nucafe. "A produção de café nesta safra deverá atingir de 2,7 milhões a 2,8 milhões de sacas", disse, completando que "com a predominância de preços favoráveis a nível de produtor, a produção deverá ser ainda melhor na próxima temporada".
 
Segundo Muwonge, a falta de café robusta no mercado local nesta safra levou os preços a nível de produtor a crescerem mais de 40% em março deste ano comparado ao mesmo mês do ano passado, elevando os lucros dos produtores. A boa lucratividade faz com que os produtores invistam na melhoria das práticas de cultivo para impulsionar a produção. A Uganda é o maior produtor de robusta da África.
 
A projeção da Nucafe é levemente maior do que as 2,67 milhões de sacas produzidas na safra passada, mas ainda abaixo das 3,1 milhões de sacas estimadas pelo órgão estatal de café do país, a Autoridade de Desenvolvimento de Café de Uganda (UCDA, sigla em inglês).
 
Muwonge afirmou que a estiagem do início deste ano cortou o rendimento da colheita principal nas regiões de cultivo do centro e leste ugandense e isto deverá ter um impacto na produção total de café nesta temporada.
 
Dados da UCDA indicam que a produção de café nos primeiro cinco meses da safra 2010/11 caiu pelo menos 8% ante ao mesmo período da safra anterior, devido ao rendimento abaixo do esperado da colheita nas regiões do leste e centro do país, após uma estiagem afetar as lavouras.
 
A Uganda exporta cerca de 98% da sua produção de café em forma de grão, principalmente para Europa, Estados Unidos e Ásia. Um representante da UCDA afirmou que a entidade ainda está avaliando os relatórios de campo antes de tomar a decisão de revisar sua estimativa anterior. As informações partem de agências internacionais de notícias.

 

Veja tambÉm: