Consumo

Edgard Bressani assume Divisão Agropecuária da Octavio Café

 

postado em 24/11/2010 | Há 6 anos

Edgard Bressani, que até outubro era um dos executivos da Ipanema Coffees, é o novo superintendente da Divisão Agropecuária da Octavio Café (Organizações Sol Panamby). Ele atuará na unidade de produção e comercialização de cafés especiais do projeto Octavio Specialty Coffees, que engloba também torrefação (no Brasil e nos EUA), além da cafeteria Octavio Café, na capital paulista, que abriga a UniOctavio – Universidade do Café. A proposta desse projeto é justamente trabalhar o café em todas as suas etapas, da semente até a xícara do consumidor.

Além de acompanhar diretamente todo o processo de produção na Fazenda Nossa Senhora Aparecida e nas demais propriedades de café do grupo, em Pedregulho, região da Alta Mogiana Paulista, Bressani atuará na exportação e promoção internacional da marca Octavio Café. A área de agronegócios também inclui pecuária de corte, com criação de nelore PO e produção de cana, entre outras.

“A Fazenda Nossa Senhora Aparecida é um cartão postal da cafeicultura brasileira. São inúmeros projetos interessantes e várias frentes de trabalho\", frisa o executivo. Com currículo e network extensos e grande envolvimento na comercialização e marketing dos cafés brasileiros, no trabalho dos baristas e na promoção de produtos do Brasil no exterior, Edgard Bressani é graduado em Direito, e em Administração pela Universidade de São Paulo, com preparação para a carreira diplomática. Ele foi convidado para trabalhar no setor cafeeiro em 2001, tendo sido o Coordenador do Programa Cafés do Brasil, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos do Brasil (APEX-Brasil), até 2004. Nesse período, foi também diretor-executivo da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), quando organizou e participou de eventos em vários países.

Paulista de Ribeirão Preto, 41 anos, Bressani foi o primeiro brasileiro a ser certificado internacionalmente para fazer parte do corpo de juízes do WBC – World Barista Championship e integra atualmente o seu Comitê de Treinamento. Até 2008 fazia parte do comitê que definia as regras do certame. É ainda, pelo segundo mandato, presidente da Associação Brasileira de Café e Barista (ACBB) e autor do livro “Guia do Barista – Da Origem do Café ao Espresso Perfeito”, já em segunda edição
 

Veja tambÉm: