Mais Café

CAFEÍNA - Benefícios do guaraná vão além do conhecido poder estimulante

O guaraná ganhou fama graças a seu poder estimulante, mas não é só isso: suas sementes escondem vitaminas, minerais e outras propriedades capazes de beneficiar o corpo dos pés à cabeça.

 

postado em 28/10/2010 | Há 6 anos

26/10/2010 21:10:41 - Medplan

O guaraná ganhou fama graças a seu poder estimulante, mas não é só isso: suas sementes escondem vitaminas, minerais e outras propriedades capazes de beneficiar o corpo dos pés à cabeçaReza a lenda que o guaraná teria brotado em solo brasileiro por obra de Tupã, um dos mais poderosos deuses da mitologia indígena.

A tradição conta que, atendendo às preces de um casal de índios que não podia ter filhos, o Deus dos raios e trovões lhes concedeu uma criança bondosa. A generosidade desse filho, no entanto, despertou a ira de Jurupari, Deus da escuridão, que decidiu dar fim à vida do rapaz.

Diante da mãe desamparada pela tragédia, Tupã reagiu e lhe fez um pedido: que semeasse os olhos do jovem em um pedaço de chão, pois bons frutos floresceriam de seu rebento. Naquela terra, conclui o mito: nasceram os primeiros arbustos da espécie Paullinia cupana, mais conhecida como guaraná.

Perpetuado ao longo dos tempos, o conto indígena mostra que há algo de encantador neste fruto originário da região amazônica e descoberto pelos povos nativos. Além da curiosa e até divertida semelhança entre as sementes e os olhos humanos, o guaraná é, sim, uma verdadeira dádiva natural - não apenas para as tribos tupiniquins, que há séculos o utilizam em benefício da saúde, mas também para a ciência, que a cada dia comprova sua eficácia.

Veja só!O efeito energético do guaraná é maior que o proporcionadopelo café, porque possui concentrações superiores decafeína em comparação ao grãoAdeus, desânimo!

A semente do guaraná dá um baile de concentração de cafeína quando comparada a outros alimentos que ajudam a combater o cansaço.
1 - Semente de guaraná: 6%
2 - Grão de café: 1% a 2,5%
3 - Mate: 1%
4 - Cacau: 0,7%

Fonte: Vida Natural Edição: A.N.26/10/2010

Para ler esta matérias acesse: http://iporto/materias/2/15694.html
 

Veja tambÉm: