Produção

VARGINHA SEDIA PRIMEIRO ENCONTRO DE ENTIDADES PRODUTORAS DE CAFÉ FAIRTRADE

 

postado em 30/08/2010 | Há 7 anos

30/08/2010

Foi decidido a realização de reuniões mensais em cada cidade dos grupos participantes. (Foto: Unipcafem)

Sete instituições produtoras de cafés especiais no Sul de Minas se reuniram no dia 11 de agosto para o primeiro encontro na comunidade dos Martins em Varginha. Nova Resende, Poço Fundo, Carmo de Minas, Boa Esperança, Poços de Caldas e Varginha foram os municípios que tiveram representantes no evento com o objetivo de unir o grupo Fair Trade.

Segundo Guido Reghim, presidente da União dos Pequenos Produtores de Cafés Especiais dos Martins – Unipcafem – a partir deste primeiro encontro, que ocorreu em Varginha, foi decidido a realização de reuniões mensais em cada cidade dos grupos participantes. “O próximo já está marcado para setembro, e será em Carmo de Minas na sede dos Ascarive”.

Guido conta ainda que os grupos produtores de café fair trade estão se unindo a fim de trabalhar para que a marca Fairtrade, no Brasil, se torne mais forte e se organize de forma sustentável. “Isso, priorizando a qualidade e beneficiando, principalmente, o pequeno produtor”.

Dentre as sete entidades participantes, quatro ká se apresentam como cooperativa. São elas: Coopervitae, de Nova Resende, Coopfan e Coocaminas, de Poço Fundo, e Cooperativa dos Costas, de Boa Esperança. A transformação em cooperativa é um dos objetivos ser alcançado também pela Unipcafem.

A expectativa é que se concretize já em janeiro de 2011. Além de representantes de associações produtores de café fair trade, participaram da reunião o gerente regional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae - Juliano Cornélio, acompanhado de Tatiana, também funcionária do Sebrae e Adrea Salerno, consultora e ministrante dos encontros.

A Unipcafem deve colher este ano cerca de 15 mil sacas de café fairtrade. Toda a safra é destinada ao Comércio Justo. O valor trabalhado é de acordo com a variação da bolsa de Nova Iorque, que atualmente está em torno de R$ 400 a saca.

Fonte: Gazeta Rural
 

 

Veja tambÉm: