Mercado

Dólar fecha a R$ 1,75 e cede 0,4% na semana; Bovespa tem alta de 2,42%

 

postado em 29/08/2010 | Há 7 anos

As notícias positivas da economia americana influenciaram o dia de alta das Bolsas e de queda nos preços da moeda americana que, no entanto, respeitou o piso informal de R$ 1,75 nas operações desta sexta-feira.

Hoje, os agentes financeiros reagiram às duas notícias mais importantes da semana: primeiro, o PIB americano, que cresceu menos entre o primeiro e segundo trimestre, mas ainda surpreendeu positivamente economistas, que esperavam um quadro ainda pior. E o presidente do banco central americano, Ben Bernanke, que sinalizou, conforme as expectativas de muitos, que pode tomar medidas para evitar que a economia desse país caia numa deflação (recuo generalizado e prolongado de preços e salários).

Nesse contexto, o dólar atingiu R$ 1,762 como a cotação máxima do dia, mas desceu até R$ 1,750 nas últimas horas, encerrando o expediente na taxa de R$ 1,753, o que significa uma queda de 0,5% sobre o fechamento anterior.

Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi cotado por R$ 1,870, em baixa de 0,53%.

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) avança 2,42%, aos 65.415 pontos. O giro financeiro é de R$ 4,54 bilhões. Nos EUA, a Bolsa de Nova York sobe 1,56%.

JUROS FUTUROS.

No mercado futuro de juros, que serve de referência para o custo dos empréstimos nos bancos, as taxas projetadas ficaram ligeiramente mais baixas nos contratos mais negociados.

No contrato para outubro deste ano, a taxa prevista recuou de 10,67% para 10,66%; no contrato para janeiro de 2011, a taxa projetada cedeu de 10,70% para 10,69%; e no contrato para janeiro de 2012, a taxa prevista subiu de 11,33% para 11,40%.

Os números são preliminares e estão sujeitos a ajustes.

Fonte: Folha Online

 

Veja tambÉm: