Curiosidades

Glossário investBolsa

 

postado em 03/07/2010 | Há 7 anos

Glossário

Glossário

Nosso glossário irá ajudá-lo a entender o que o mercado financeiro diz. Verifique os significados dos termos mais comuns no mercado financeiro em nosso glossário e fique por dentro dos termos e seus usos no dia-a-dia.



A



Ação Título negociável que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. As empresas eventualmente emitem ações para aumentar seu capital social. Os recursos levantados normalmente são utilizados em futuros investimentos.


Ação cheia (com) Ação cujos direitos (dividendos, bonificação e subscrição) ainda não foram exercidos.


Ação com valor nominal Ação que tem um valor impresso, estabelecido pelo estatuto da companhia que a emitiu.


Ação em Tesouraria São ações emitidas e posteriormente recompradas pela própria empresa.


Ação escritural Ação nominativa sem a emissão de certificados, mantida em conta de depósito de seu titular, na instituição depositária que for designada.


Ação em tesouraria São ações emitidas e posteriormente recompradas pela própria empresa.


Ação listada em bolsa Ação negociada no pregão de uma bolsa de valores.


Ação nominativa Ação que identifica o nome de seu proprietário, que é registrado no Livro de Registro de Ações Nominativas da empresa.


Ação-objeto Valor mobiliário a que se refere uma opção.


Ação ordinária São ações que dão direito de voto na empresa para o acionista.


Ação preferencial Ação que oferece a seu detentor prioridade no recebimento de dividendos e/ou, no caso de dissolução da empresa, no reembolso de capital. Em geral não concede direito a voto em assembléia.


Ação sem valor nominal Ação para a qual não se convenciona valor de emissão, prevalecendo o preço de mercado por ocasião do lançamento.


Ação vazia (ex) Ação cujos direitos (dividendo, bonificação e subscrição) já foram exercidos.


Acionista Aquele que possui ações de uma sociedade anônima.


Acionista majoritário Aquele que detém uma quantidade tal de ações com direito a voto que lhe permite manter o controle acionário de uma empresa.


Acionista minoritário Aquele que é detentor de uma quantidade não expressiva (em termos de controle acionário) de ações com direito a voto.


ADR (American Depositary Receipt) São recibos emitidos por um banco depositário norte-americano e que representam ações de um emissor estrangeiro. São cotados em dólares.


Agências de Rating Empresas especializadas na análise de risco de instituições públicas e privadas, financeiras ou não. Estas agências atribuem uma classificação (rating) às empresas ou aos países analisados que serve como um indicador de risco para quem quer investir nesse país ou nessa empresa.


Ágio Diferença, a mais, entre o valor pago e o valor nominal do título.


Alavancagem 1) Nível de utilização de recursos de terceiros para aumentar as possibilidades de lucro de uma empresa, aumentando, conseqüentemente, o grau de risco da operação.


American Option (Opção Americana) Opção que pode ser exercida em qualquer no dia seguinte a compra, até a data até seu vencimento.


Amortização Redução gradual de uma dívida por meio de pagamentos periódicos combinados entre o credor e o devedor. Empréstimos bancários e hipotecas são, em geral, pagos dessa forma.


Ana - Aviso de Negociação de Ações Comprovante de operação enviado pela Bolsa de Valores ao comitente (investidor).


ANCOR Associação Nacional das Corretoras de Valores, Câmbio e Mercadorias.


Análise de Stress Da mesma forma que o V@R mede o risco de mercado em condições normais, a Análise de Stress mede o risco de mercado em cenários extremos (ou anormais). É utilizada para avaliar a vulnerabilidade da carteira a mudanças de regime monetário, crises de liquidez ou variações extremas de mercado.


Análise Fundamentalista Método de análise que utiliza os dados financeiros sobre uma empresa para projetar seu desempenho futuro, assim determinando seu preço justo. A principal fonte de informação do analista é o balanço da empresa.


Análise Técnica Método que se baseia no comportamento das ações ao longo do tempo. Os preços se movem em tendências persistentes, uma vez determinada essa tendência, é possível saber qual o melhor momento para comprar ou vender uma ação. Também chamada de Análise Gráfica, é muito usada para projetar o desempenho de curto prazo.


Andar de lado Mercado fraco, sem tendência definida, estagnado.


Aplicação Emprego da poupança na aquisição de títulos, com o objetivo de auferir rendimentos.


Apregoação Ato de apregoar a compra ou venda de ações, mencionando-se o papel, o tipo, a quantidade de títulos e o preço pelo qual se pretende fechar o negócio, executado por um operador, representante de sociedade corretora, na sala de negociações (pregão).


Arbitrador É um participante do mercado que garante que o preço negociado a futuro seja sempre justo, seguindo determinadas regras mínimas. Isso é possível mediante uma operação chamada arbitragem.


Arbitragem # Operação na qual um investidor aufere um lucro sem risco, realizando transações simultâneas em dois ou mais mercados.


Assembléia Geral Extraordinária (AGE) Reunião dos acionistas, convocada e instalada na forma da lei e dos estatutos, a fim de deliberar sobre qualquer matéria de interesse social. Sua convocação não é obrigatória, dependendo das necessidades específicas da empresa.


Assembléia Geral Ordinária (AGO) Convocada obrigatoriamente pela diretoria de uma sociedade anônima para verificação dos resultados, leitura, discussão e votação dos relatórios de diretoria e eleição do conselho fiscal da diretoria. Deve ser realizada até quatro meses após o encerramento do exercício social.


Ativo financeiro Todo e qualquer título representativo de parte patrimonial ou dívida.


At the Money (opção dentro preço) Opção cujo preço de exercício é próximo ao preço do ativo no mercado a vista.


Aumento de capital Incorporação de reservas e/ou novos recursos ao capital da empresa. Realizado, em geral, mediante bonificação, elevação do valor nominal das ações e/ou direitos de subscrição pelos acionistas, ou também pela incorporação de outras empresas.


Aumento do valor nominal Alteração do valor nominal da ação em conseqüência de incorporação de reservas ao capital de uma empresa sem emissão de novas ações.


 

B



BACEN Abreviação de Banco Central do Brasil. É o rgão responsável pela estabilidade do poder de compra da moeda nacional através da formação e gestão de políticas monetária e cambial. É o órgão responsável pela regulamentação e supervisão do Sistema Financeiro Nacional.


Back Test Método utilizado para testar a validade e robustez dos modelos utilizados para estimar o risco dos investimentos. O procedimento de Back Test visa a comparar as oscilações efetivamente ocorridas na carteira, em um determinado período, com as oscilações previstas nos modelos. Por exemplo, podemos comparar as variações diárias das carteiras com o risco calculado pelo modelo de medição. A análise dessa comparação irá fornecer os dados para validação do método utilizado.


BDR Abreviação de Brazilian Depositary Receipt, são recibos emitidos por um banco depositário brasileiro e que representa ações de um emissor estrangeiro. Os BDRs oferecem a oportunidade de investir em empresas estrangeiras sem ter que sair da Bovespa.


Balancete Balanço parcial da situação econômica e do estado patrimonial de uma empresa, referente a um período de seu exercício social.


Balanço Demonstrativo contábil dos valores do ativo, do passivo e do patrimônio líquido de uma entidade jurídica, relativo a um exercício social completo.


Banco Central do Brasil Órgão federal que executa a política monetária do governo, administra as reservas internacionais do País e fiscaliza o Sistema Financeiro Nacional.


BTC Abreviação de Banco de Títulos CBLC,é o serviço de empréstimo de títulos, disponível por meio do sistema eletrônico, no qual os participantes da Custódia Fungível da CBLC, atuando como doadores e tomadores, podem registrar suas ofertas, bem como efetuar o fechamento de operações de empréstimo.


BID Abreviação de Banco Interamericano de Desenvolvimento, é um banco internacional que visa ajudar países subdesenvolvidos e em desenvolvimento na América Latina. Foi criado em 1959 e tem sede em Washington, nos Estados Unidos.


Banco Mundial Instituição financeira ligada à ONU, criada em 1944. O objetivo inicial do Banco Mundial era ajudar na recuperação dos países europeus, no pós-guerra. Atualmente, o Banco Mundial tem como objetivos principais o combate à pobreza e a melhoria nas condições de vida em todo o mundo.


Benchmark Parâmetro de comparação. Indicadores financeiros e econômicos são amplamente utilizados como benchmark na comparação com a rentabilidade de fundos de investimentos. Por exemplo, a maioria dos fundos de ações são comparados com o comportamento do Índice Bovespa, ou seja, usam o Ibovespa como Benchmark.


Benefícios Dividendos, bonificações e/ou direitos de subscrição distribuídos, por uma empresa, a seus acionistas.


Beta Medida de risco diversificável de uma ação. É um índice do grau do retorno relativo de uma ação em relação ao retorno do mercado. O beta do mercado é igual a q, betas positivos sugere movimentos na direção do mercado, enquanto betas negativos sugerem o movimento oposto.


Black & Scholes Nome dado ao modelo matemático utilizado inicialmente no mercado de opções, e posteriormente na gestão de ativos e passivos financeiros. Desenvolvido pelos economistas Fisher Black e Myron Scholes o modelo permite obter o preço justo das opções, ao assumir que o preço do ativo objeto é uma variável aleatória que siga uma distribuição de probabilidade do tipo lognormal (que é semelhante, mas não idêntica, à distribuição normal). O modelo funciona para opções de compra ou venda do tipo europeu, mas no caso de opções do tipo americanas somente para aquelas sobre ações sem dividendos. Esta fórmula parte de algumas premissas falsas, o que a torna conceitualmente inadequada, conduzindo a muitos erros graves. Tais erros acabam não sendo sentidos porque se distribuem simetricamente, causando alguns lucros e alguns prejuízos que se compensam mutuamente e o efeito final acaba sendo nulo.


Block-trade Leilão de um grande lote de ações em poder da empresa ou de um acionista através da bolsa de valores.


Bloqueio de posição Operação pela qual um aplicador impede o exercício de sua posição mediante a compra, em pregão, da sua posição lançada.


Blue chip Em geral, ações de empresas tradicionais e de grande porte, com grande liquidez e procura no mercado de ações.


BM&F Abreviação de Bolsa de Mercadorias e Futuros, ambiente de bolsa onde são realizadas a compra e venda de mercadorias como boi, ouro, soja, café e/ou de contratos futuros.


Bolsa de Valores Associação civil sem fins lucrativos, cujos objetivos básicos são, entre outros, manter local ou sistema de negociação eletrônico, adequados à realização, entre seus membros, de transações de compra e venda de títulos e valores mobiliários; preservar elevados padrões éticos de negociação; e divulgar as operações executadas com rapidez, amplitude e detalhes.


Bolsa em alta Quando o índice de fechamento de determinado pregão é superior ao índice de fechamento anterior.


Bolsa em baixa Quando o índice de fechamento de determinado pregão é inferior ao índice de fechamento anterior.


Bolsa estável Quando o índice de fechamento de determinado pregão está no mesmo nível do índice de fechamento anterior.


Bonificação em ações (filhotes) Ações emitidas por uma empresa em decorrência de aumento de capital, realizado por incorporação de reservas e/ou de outros recursos, e distribuídas gratuitamente aos acionistas, na proporção da quantidade de ações que já possuem.
Bonificação em dinheiro Distribuição aos acionistas, além dos dividendos, de valor em dinheiro referente a reservas até então não incorporadas.


Bônus de subscrição Título negociável que dá direito à subscrição de novas ações, emitido por uma empresa, dentro do limite de aumento de capital autorizado em seu estatuto.


Boom Fase no mercado de ações em que o volume de transações ultrapassa, acentuadamente, os níveis médios em determinado período, com expressivo aumento das cotações.


Borboleta Sua finalidade é delimitar o risco do investidor e garantir e garantir o cumprimento de suas obrigações no caso de o mercado não se comportar de acordo com o esperado. Funciona com a compra simultânea de duas opções de compra com preços de exercício diferentes e a venda de uma opção de compra com preço de exercício situado entre os preços de exercício das operações de compra.


Bovespa Abreviação de Bolsa de Valores de São Paulo, é a principal bolsa de valores do país, onde são realizadas a compra e venda de ações e opções destes ativos.


Brady Bonds Também conhecidos como \"Bradies\", são papéis da dívida externa de países emergentes.


C



C-Bonds Título da dívida externa brasileira mais negociados no mercado internacional.


CAC 40 Abreviação de Compagnie des Agents de Change 40 Index, um índice que compreende 40 ações de empresas francesas negociadas na Paris Stock Exchange que são ponderadas com base no valor de mercado dessas empresas.


Cadastro de clientes Conjunto de dados e informações gerais sobre a qualificação dos clientes das sociedades corretoras.


Caderneta de poupança Depósito de poupança, em dinheiro, que acumula juros e correção monetária, cujos recursos são destinados ao financiamento da construção e da compra de imóveis.


Caixa de registro e liquidação Empresa responsável pela liquidação e compensação das negociações a vista, a termo e de opções, realizadas em bolsa.


Call(opção de compra) Direito outorgado ao titular de uma opção de, se o desejar, adquirir do lançador um lote-padrão de determinada ação, por um preço previamente estipulado, durante o prazo de vigência da opção.


Câmara de Compensação (Clearing House) Instituição não ligada à bolsa, que garante o cumprimento e a integridade de todos os contratos assumidos por vendedores e compradores nas Bolsas de Valores.


Canal de Tendência São retas traçadas no gráfico de ações que são paralelas à outras linhas de tendências, formando um “canal”, que para um grafista sugere um movimento provável da ação no futuro.


Capital É a soma de todos os recursos, bens e valores, mobilizados para a constituição de uma empresa.


Capital aberto (companhia de) Empresa que tem suas ações registradas na Comissão de Valores Mobiliários - CVM e distribuídas entre um determinado número de acionistas, que podem ser negociadas em bolsas de valores ou no mercado de balcão.


Capital autorizado Limite estatutário, de competência de assembléia geral ou do conselho de administração, para aumentar o capital social de uma empresa.


Capital fechado (companhia de) Empresa com capital de propriedade restrita, cujas ações não podem ser negociadas em bolsas de valores ou no mercado de balcão.


Capital social Montante de capital de uma sociedade anônima que os acionistas vinculam a seu patrimônio como recursos próprios, destinados ao cumprimento dos objetivos da mesma.


Capital social subscrito a integralizar Parcela de subscrição que o acionista deverá pagar, de acordo com determinação do órgão que autorizou o aumento de capital de uma sociedade.


Capital social subscrito e realizado Montante de capital social acrescido da parcela de subscrição paga pelo acionista.


Capitalização Ampliação do patrimônio via reinversão de resultados ou captação de recursos, pela emissão de ações.


Captação Obtenção de recursos para aplicação a curto, médio e/ou longo prazos.


Carteira de ações Conjunto de ações de diferentes empresas, de propriedade de pessoas físicas ou jurídicas.


Carteira de títulos Conjunto de títulos de rendas fixa e variável, de propriedade de pessoas físicas ou jurídicas.


Caução Depósito de títulos ou valores efetuados para o credor, visando garantir o cumprimento de obrigação assumida.


Cautela Certificado que materializa a existência de um determinado número de ações; também chamada título múltiplo.


CBLC Abreviação de Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, é uma sociedade anônima com capital fechado, com sede na capital do estado de São Paulo, que provê serviços de compensação, liquidação e controle de risco das operações. A CBLC também presta o Serviço de Custódia Fungível de ativos e administra o Banco de Títulos CBLC - BTC. É uma organização auto-reguladora, supervisionada pela Comissão de Valores Mobiliários - CVM.


CDI Certificado De Depósito Interbancário. É a taxa básica de empréstimo por um dia que os bancos fazem uns com os outros.


Chinese Wall Conjunto de procedimentos e políticas internas da instituição que visa estabelecer uma barreira à comunicação entre diferentes indivíduos ou setores de uma mesma empresa, de modo a assegurar o cumprimento de legislação vigente sobre segregação da administração de recursos de terceiros das demais atividades da instituição.


Certificado Documento que comprova a existência e a posse de determinada quantidade de ações.


Certificado de depósito Título representativo das ações depositadas em uma instituição financeira. Algumas empresas do Mercosul são negociadas nas bolsas de valores brasileiras por meio desse mecanismo.


Certificado de Depósito Bancário - CDB Título emitido por bancos de investimento e comerciais, representativo de depósitos a prazo.


Certificado de desdobro Comprovante do desdobramento de um certificado de ações em vários outros.


Chamada de bônus Resgate de bônus pelo emitente, mediante o pagamento antes do vencimento.


Chamada de capital Subscrição de ações novas, com ou sem ágio, para aumentar o capital de uma empresa.


Chinese Wall Conjunto de procedimentos e políticas internas da instituição que visa estabelecer uma barreira à comunicação entre diferentes indivíduos ou setores de uma mesma empresa, de modo a assegurar o cumprimento de legislação vigente sobre segregação da administração de recursos de terceiros das demais atividades da instituição.


Circuit Breaker É a interrupção imediata do pregão quando o índice de ações tenha uma queda substancial. Na Bovespa é adotado sempre quando o Ibovespa tem uma queda de 10% em relação ao fechamento do pregão anterior, levando a uma paralisação de 15 minutos, caso caia 15%, a paralisação será de 1 hora.


Cisão É o processo de transferência, por uma empresa, de parcelas de seu patrimônio a uma ou mais sociedades, já existentes ou constituídas para esse fim, extinguindo-se a empresa cindida se houver versão de todo o seu patrimônio.


Clearing Termo utilizado para designar instituições que, como a CBLC, prestam serviços de compensação e liquidação de operações realizadas em Bolsas de Valores ou outros mercados organizados. Tais instituições são responsáveis pelo cálculo das obrigações dos participantes do mercado para a liquidação de suas operações, por meio da troca de ativos por seus respectivos valores financeiros, podendo também ser responsáveis pela transferência dos títulos e crédito dos saldos a seus participantes.


Clube de investimentos Grupo de pessoas físicas (mínimo de 3 e máximo de 150), que aplica recursos de uma carteira diversificada de ações, administrada por uma instituição financeira autorizada.


Colocação direta Aumento de capital realizado pela subscrição de ações, pelos atuais acionistas, diretamente em uma empresa.


Colocação indireta Aumento de capital realizado mediante subscrição, no qual a totalidade das ações é adquirida por uma instituição financeira ou por um grupo reunido em consórcio, para posterior colocação no mercado secundário.


Combinação de opções Compra ou venda de duas ou mais séries de opções sobre a mesma ação-objeto, porém com preços de exercício e/ou datas de vencimento diferentes.


CPI (Consumer Price Index) É o índice de preços ao consumidor, medido pela mudança de preço em uma cesta de bens e serviços. Importante indicador utilizado como medida de inflação nos EUA. No Brasil corresponde ao IPC (Índices de Preço ao Consumidor).


CVM Abreviação de Comissão de Valores Mobiliários, é um órgão federal que disciplina e fiscaliza o mercado de valores mobiliários.


CNBV Comissão Nacional de Bolsas de Valores, associação civil sem fins lucrativos, que tem a função de representar os interesses das bolsas de valores do País perante as autoridades monetárias e reguladoras do mercado.


Comitente Pessoa que encarrega outra de comprar, vender ou praticar qualquer ato, sob suas ordens e por sua conta, mediante certa remuneração a que se dá o nome de comissão.


Commodities Ativos negociados sob a forma de contratos em bolsas de mercadorias. Exemplo: soja, trigo, boi, etc.


Companhia aberta Veja Capital aberto.


Compra em margem Aquisição de ações a vista, com recursos obtidos pelo investidor por meio de um financiamento com uma sociedade corretora que opere em Bolsa. É uma modalidade de operação da conta margem.


Confirmação Aviso que o corretor dá ao cliente da efetivação de uma negociação com ações.


CMN Conselho Monetário Nacional, órgão federal responsável pela formulação da política da moeda e do crédito, e pela orientação, regulamentação e controle de todas as atividades financeiras desenvolvidas no País.


Conta margem Forma de negociação de ações que possibilita ao investidor obter, em uma sociedade corretora, financiamento para compra dos títulos e/ou empréstimo dos papéis para venda. Essas operações são feitas no mercado a vista de bolsa. O custo e liquidação do financiamento, bem como a remuneração do empréstimo dos títulos e sua devolução, são pactuados diretamente entre o investidor e a corretora.


Controle acionário Posse, por um acionista ou grupo de acionistas, da maior parcela de ações, com direito a voto, de uma empresa, garantindo o poder de decisão sobre ela.


Conversão Mudança das características de um título. No caso de ações, pode ser sua transformação, quanto à forma (de nominativa para escritural) ou à espécie (de ordinárias em preferenciais ou vice-versa), dependendo de deliberação de assembléia geral extraordinária e do disposto no estatuto social de uma sociedade anônima.


COPOM Comitê de Política Monetária do BACEN, é o órgão que decide a política da taxa de juros.


Corretagem Taxa de remuneração cobrada pela corretora para a intermediação das operações realizadas em bolsa.


Corretor Intermediário na compra e venda de títulos.


Corretora Veja Sociedade corretora.


Cotação Preço registrado no ato da negociação com títulos em bolsa de valores.


Cotação de abertura Cotação de um título na primeira operação realizada em um dia de negociação.


Cotação de fechamento Última cotação de um título em um dia de negociação.


Cotação máxima A maior cotação atingida por um título no decorrer de um dia de negociação.


Cotação média Cotação média de um título, constatada no decorrer de um dia de negociação.


Cotação mínima A menor cotação de um título, constatada no decorrer de um dia de negociação.


Crack Ocorre quando as cotações das ações declinam velozmente para níveis extremamente baixos.


Custódia de títulos Custódia de títulos é o serviço de guarda de ativos (que podem ser títulos e valores mobiliários) e de exercício de direitos e pagamento de proventos (bonificações, dividendos, direitos de subscrição) dos ativos custodiados, outras funções da CBLC são:


Custódia fungível Serviço de custódia no qual os valores mobiliários retirados podem não ser os mesmos depositados, embora sejam das mesmas espécies, qualidade e quantidade. Deixa de existir a necessidade de se retirar exatamente o mesmo certificado depositado.


Custódia infungível Serviço de custódia no qual os valores mobiliários depositados são mantidos discriminadamente pelo depositante.



D



Data de exercício da opção Data de registro em pregão da operação de compra ou de venda a vista das ações-objeto da opção.


Data de vencimento da opção O dia em que se extingue o direito de uma opção.


Data ex-direito Data em que uma ação começará a ser negociada ex-direito (dividendo, bonificação e subscrição), na bolsa de valores.


Day-Trade Conjugação de operações de compra e de venda realizadas em um mesmo dia, dos mesmos títulos, para um mesmo comitente, por uma mesma sociedade corretora, liquidadas por meio de um único agente de compensação, cuja liquidação é exclusivamente financeira.


DAX O DAX compreende 30 \"blue chips\" alemãs cotadas na FWB - Frankfurter Wertpapierbörse. O critério de seleção é o volume negociado nos últimos 12 meses e o valor de mercado da empresa.


Debênture Título emitido por uma sociedade anônima para captar recursos, visando investimento ou o financiamento de capital de giro.


Debêntures conversíveis em ações Aquelas que, por opção de seu portador, podem ser convertidas em ações, em épocas e condições predeterminadas.


Deduções estatutárias Parte dos lucros de uma empresa que, conforme determinação de seu estatuto social, não é distribuída aos acionistas.


Delta O delta de uma opção é a razão da mudança no preço da opção em relação à mudança no preço da ação objeto, pois quando uma ação sobe, suas opções também sobem, porém não na mesma proporção. O delta representa o preço da ação e indica quanto uma opção irá subir ou cair quando essa ação sofrer determinada variação num curto espaço de tempo.


Demanda Quantidade de um bem ou serviço que pode ser adquirida por um preço definido, em um dado mercado, durante uma unidade de tempo determinada.


Democratização do capital Processo pelo qual a propriedade de uma empresa fechada se transfere, total ou parcialmente, para um grande número de pessoas que desejam dela participar e que não mantêm, necessariamente, relações entre si, com o grupo controlador ou com a própria companhia.


Derivativos Instrumentos financeiros originados de um outro ativo para liquidação em uma data futura. Seus valores e características de negociação estão relacionados a um ativo predeterminado (dólar, ações). Estas operações não exigem liquidação financeira no momento do fechamento. A liquidação é feita por diferença de preços em uma data futura. Exemplos de derivativos: Swap, Opções, Futuro, Termo, etc.


Deságio Diferença, para menos, entre o valor nominal e o preço de compra de um título de crédito.


Desdobramento de cautelas Sistema de desdobramento de ações, efetuado pelas bolsas de valores, de modo a adequar a quantidade de ações ao lote-padrão.


Diferencial Combinação de possíveis compras e vendas de opções sobre a mesma ação-objeto, porém de séries diferentes.


Direito de retirada Direito de um acionista de se retirar de uma empresa, mediante o reembolso do valor de suas ações, quando for dissidente de deliberação de assembléia que aprovar determinadas matérias definidas na legislação pertinente.


Direito de subscrição Direito de um acionista de subscrever preferencialmente novas ações de uma sociedade anônima quando houver aumento de seu capital.


Direitos Veja Benefícios.


Disclosure Divulgação de informações por parte de uma empresa, possibilitando uma tomada de decisão consciente pelo investidor e aumentando sua proteção.
 

Veja tambÉm: