Tecnologias

NOVO CAFÉ DO PARANÁ - Tecnificação na lavoura do café é fundamental

 

postado em 29/05/2010 | Há 7 anos

Tecnificação é fundamental

Erika Zanon
Folha de Londrina


\"\"
A tecnificação na lavoura do café é tão importante para o desenvolvimento da produção que diversas entidades ligadas ao setor estão se unindo para formar o Getec - Grupo de Tecnologia. O objetivo, segundo Odemir Capello, consultor do Sebrae em Jacarezinho e gestor do programa de cafés especiais, é desenvolver tecnologia especialmente para o Paraná. \'\'Hoje a tecnologia de plantio, colheita e secagem é importada de outros estados, como Minas. E nós temos as nossas especificidades e precisamos investir nisso\'\', justifica o consultor.

Segundo ele, o produtor de café tem demorado para entender que pode e precisa apostar na tecnificação. Um consultor do Sebrae nacional, informa Capello, trabalha pelo País especialmente para divulgar as novidades do café. \'\'Quem não se tecnificar, terá que sair da atividade\'\', frisa. E quem não tem recursos financeiros para aplicar, acrescenta o consultor, pode começar o processo fazendo cursos, conhecendo novas formas de comercialização, se aperfeiçoando. \'\'E existem máquinas simples, que substituem a mão de obra, e linhas de financiamento para isso\'\', diz.

Indicação Geográfica

Produtores do Norte Pioneiro estão trabalhando para conseguir a indicação geográfica do produto. O território, segundo Capello, já foi definido e um dossiê com mais de 500 páginas encaminhado para os órgãos competentes. \'\'Será um reconhecimento para a região\'\', afirma.

A indicação geográfica significa um passaporte para exportação, mas também representa a conservação de um patrimônio cultural, de tradições passadas de geração em geração, mostra que o produto é único, carrega características naturais da região onde é produzido, como solo, clima, meio ambiente e a forma de trabalho do homem. E agrega valor ao produto.

Diante do bom trabalho que a Acenpp tem feito no Paraná, representantes da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) e cerca de 15 empresários da indústria de torrefação e moagem de café de todo o País desembarcam no Paraná, no próximo mês, para conhecer o Programa de Cafés Especiais da entidade. A missão vai avaliar a qualidade do produto e degustar a bebida. \'\'Acredito que a iniciativa renderá futuros negócios\'\', aposta Capello. (E.Z.)
 

Veja tambÉm: