Consumo

Wolfson acredita que a Melitta pode faturar R$ 1 bilhão em 2017

 

postado em 23/04/2010 | Há 8 anos

Wolfson acredita que a Melitta pode faturar R$ 1 bilhão em 2017
Empresa planeja reforçar expansão nacional da marca Bom Jesus, produzida no Rio Grande do Sul
 
O bom momento do mercado interno e a ampliação dos lançamentos e canais de distribuição têm garantido à Melitta um crescimento acima da média no mercado de cafés brasileiro. Em 2009, a empresa alemã elevou em 11% seu faturamento no País (12% em cafés e 3% em itens de preparo, como filtros e porta-filtros), chegando a R$ 665 milhões. Para 2010, a companhia pretende ampliar seu resultado em 5%. \"Até 2017, esperamos chegar a R$ 1 bilhão de faturamento\", explica Bernardo Wolfson, presidente da empresa no Brasil. Confirmando-se, o crescimento projetado para este ano será superior ao calculado para o mercado brasileiro de cafés, de 3%.

\"O Brasil ainda tem uma boa margem para ampliar o consumo do produto, embora seja o segundo consumidor mundial, após os Estados Unidos\", comenta Wolfson. O consumo per capita no Brasil é de cinco quilos por ano, enquanto na Europa, por exemplo, fica em oito quilos por ano. O Rio Grande do Sul tem uma importante participação nos resultados da Melitta. A empresa é líder no Estado, com participação de mercado de 60% - sua maior no Brasil. Os gaúchos respondem pelo consumo de 27% do café
solúvel da Melitta.

No que tange à produção, o Estado também tem peso relevante. A unidade de Bom Jesus, na região Nordeste gaúcha, responde por 45% do processamento da multinacional no Brasil - o restante é feito em Avaré, em São Paulo. Aqui trabalham 70 funcionários, o dobro do número de 2006, quando a Melitta comprou a marca Bom Jesus. Desde a aquisição, a fábrica triplicou a produção - os números absolutos são mantidos sob sigilo - e recebeu investimentos de R$ 12 milhões em ampliação, treinamento dos funcionários e incorporação de tecnologia. Um dos principais aportes foi na transferência da unidade de embalagens de Avaré para o Rio Grande do Sul, que consumiu R$ 4 milhões.

O Bom Jesus tem participação de 0,5% no mercado nacional, enquanto no Estado chega a 12,5%. A expansão da marca no País é uma importante estratégia para que a Melitta amplie seu market share nacional, atualmente em 8,6%. No ano passado e nos últimos meses, a marca gaúcha foi levada a Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e ao interior de São Paulo, além de mais praças no Rio Grande do Sul.

A Melitta também aposta nos lançamentos para crescer. Em 2009, passou a ofertar a linha Regiões Brasileiras, com três tipos de grãos de diferentes origens, e as linhas de sachê, mais práticas e econômicas na produção e nos custos ao consumidor. A linha de componentes para preparação do café também ganharam novidades de diferentes tamanhos.

Em 2010, chegam ao mercado os sachês unitários de café torrado e moído. Com relação à marca Bom Jesus, as novidades são em um novo sistema de fechamento a vácuo e nova identidade visual das embalagens. \"Temos feito muitas pesquisas com os consumidores para conhecer sua preferência e oferecer produtos que atendam às suas necessidades\", explica Wolfson.

 

Veja tambÉm: