Mais Café

FENICAFÉ: Cecafé incentiva produção de Café Seguro

 

postado em 25/03/2010 | Há 7 anos

Lilian Rodrigues

O país que mais exporta café no mundo agora promete investir ainda mais na qualidade do produto. Prova disso é o programa Café Seguro, criado pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). Segundo a Cecafé, está sendo realizada uma campanha para conscientização dos cafeicultores sobre a importância das boas práticas agrícolas e, em especial, sobre o uso correto dos agroquímicos aplicados nas lavouras. Estas ações estão sendo estudadas por técnicos de várias instituições brasileiras ligadas ao café desde junho último, quando o Japão, um dos maiores importadores do produto brasileiro, detectou, em contêineres de café que haviam chegado ao solo japonês, resíduos acima do permitido por aquele país de dois produtos químicos usados no combate à ferrugem do café. Segundo Paulo César Afonso Júnior, pesquisador da Embrapa Café, esta é apenas uma das ações que serão deflagradas para conscientização e orientação dos produtores sobre o uso correto dos defensivos. Também serão realizados dias de campo e mini-cursos e produzidos programas de TV e publicações, tais como cartilhas e folderes. Segundo Antônio Augusto Ribeiro de Magalhães Filho, superintendente de Desenvolvimento do Cooperado da Cooxupé, que participa do grupo de trabalho como um dos representantes da CNC, a conscientização dos produtores faz parte das ações que serão desenvolvidas pelo programa a partir de agora. A outra já está buscando harmonizar as legislações brasileira e dos países importadores de café, em especial o Japão, para que não ocorra, no futuro, problemas como o acontecido este ano.

 

Programa

O lançamento do Programa Café Seguro ocorreu durante a abertura do 35º Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras. Ao entrar na página do Café Seguro (www.cafeseguro.com.br), o cafeicultor acessa todas as informações sobre o programa, as ações previstas para os próximos meses, os limites máximos de resíduos e as legislações dos principais países importadores do café brasileiro, além de notícias, eventos e publicações sobre o assunto. Todas as ações do grupo de trabalho são baseadas nas Boas Práticas Agrícolas, com a identificação dos produtos autorizados, nas dosagens e aplicações indicadas, observando o período de carência e proteção do aplicador e do ambiente, garantindo a produção de café seguro e saudável, livre de contaminantes. Além da Embrapa Café e do Cecafé, também participam desse grupo técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sindicato Nacional da Indústria de Defensivos (Sindag), Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Conselho Nacional do Café (CNC) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A feira, que segue até sexta-feira (26), no Pica-Pau Country Clube. A FeniCafé é uma realização da ACA em parceria com Embrapa Café, Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Prefeitura Municipal de Araguari e Consórcio de Pesquisa de Café. Mais informações acesse: www.fenicafe.com.br.

 

Veja tambÉm: