Comércio

Commodities caem com alta do dólar

25/03/10

 

postado em 25/03/2010 | Há 8 anos

O Estado de S. Paulo

A alta do dólar e a aversão dos investidores ao risco, resultado das preocupações com a crise fiscal europeia, derrubaram os preços das commodities ontem. O índice Reuters-Jefferies CRB, que acompanha uma carteira composta por metais, combustíveis e produtos agrícolas, recuou 0,82%. Em contrapartida, o dólar saltou 1,22% em relação a outras moedas fortes. As commodities cotadas em dólar tendem a oscilar na direção contrária à da moeda. A explicação é simples: quando o dólar sobe, o importador da União Europeia, por exemplo, precisa desembolsar mais euros para comprar a mesma quantidade de soja ou café. O mesmo acontece, no sentido inverso, quando o dólar cai. Por isso, o preço das mercadorias tende a se ajustar ao poder de compra estrangeiro. De olho nessa relação, investidores geralmente compram commodities quando o dólar se desvaloriza e vendem quando a moeda ganha força. Em 2010, o dólar já subiu 4,6% em relação às principais moedas internacionais. As commodities, na contramão, acumulam queda de 4,9%. Ontem, os contratos de soja negociados em Chicago caíram 0,83%, para US$ 9,60 por bushel (medida equivalente a 27,21 quilos). O açúcar, em contrapartida, disparou 6,64%, para 17,67 centavos de dólar por libra-peso, em Nova York, em dia de recuperação. No dia anterior, a commodity havia recuado 7,12%.
 

Veja tambÉm: