Mais Café

ENTREVISTA - Carlos Paulino Cooxupé tem café pronto para entrega, mas Conab diz não ter capacidade para receber o previsto

 

postado em 25/02/2010 | Há 7 anos


Uma consultoria alemã reduziu as estimativas de produção global de café para 124 milhões de sacas para a temporada 2009-2010. Em dezembro, essa previsão era de 127 milhões e o consumo do café vem aumentando 1,6%. Demanda subindo e produção diminuindo, indicação de uma alta nos preços e de uma valorização do café.

Além disso, os cafeicultores sabem também que, depois de muita pressão, o governo instalou o sistema de opções, onde o produtor consegue vender sua produção para a Conab por preços pré-determinados.  Mas, por reclamação de algumas instituições, verificou-se que a recepção do café estava atrasando e, com isso, o produto acabava entrando no mercado em altíssimas quantidades abaixando os preços.

No entanto, o presidente da Cooxupé, Carlos Paulino, explica esse momento do mercado do café. “No primeiro leilão, entregamos 100%, no segundo leilão entregamos 100%, o problema está nesse terceiro leilão, porque a Conab não tem capacidade para receber aquilo que nós temos direito de entregar, que são 200.300 sacas”. Para  o dia 26, está programada a entrega de 171.000 sacas, e ainda sobrarão 29 mil sacas para serem entregues por direito da cooperativa.

Por conta dessa falta de capacidade de recebimento, como forma de protesto, a Cooxupé pretende colocar 16.000 sacas de café na porta dos armazéns do governo caso não seja prorrogado o prazo para a entrega destes grãos. “Você só pode entregar aquela quantidade que ela tem de receber”. Por isso, o pedido da cooperativa é de que a Conab prorrogue esse prazo para entrega por pelo menos uma semana.

Quanto ao sistema de opções, Paulino explica que “a ideia era segurar os preços, mas infelizmente, no primeiro leilão houve um atraso no pagamento e ocasionou um descrédito. Então, o comprador usou isso como argumento para incentivar o produtor a não entregar o café”. Portanto, todo o café que deveria ser entregue não está sendo, pois não há prazo suficiente para isso.

Entretanto, a orientação do presidente da Cooxupé é de que os produtores entreguem esse café, pois retirando uma grande quantia de sacas do mercado, automaticamente, o mercado irá reagir.

Fonte: Redação N.A.

 

Veja tambÉm: