Mais Café

Perspectiva para o café em 2010 - Para Aguinaldo Lima 2010 será um ano desafiador

 

postado em 22/12/2009 | Há 7 anos

O ano de 2010 se apresenta como um ano desafiador não só para a Cafeicultura como para vários setores do Agronegócio brasileiro.  Assuntos comuns que perpassam várias cadeias produtivas são causa de preocupações de tirar o sono.  A principal delas acredito que seja a cotação de nossa moeda em relação ao dólar, o cambio. 

O cambio por si só poderá determinar se uma atividade terá lucro ou prejuízo. Embora os custos de vários insumos possam ter preços menores, o faturamento, quando se trata de produto em grande parte exportado, poderá ser abaixo dos custos de produção.

Fazendo uma analise simples, temos um ano de safra mundial maior que a de 2009, não tão grande que signifique sobras incômodas. Os estoques mundiais, razoavelmente dão conforto a compradores. De modo que em termos de preço esperasse um ano sem muitas alterações, refletindo o que tradicionalmente acontece nos meses de safra e entre safra.

 Alterações de preços significativas para baixo são mais improváveis que para cima, que pode contar com surpresas de problemas climáticos, frio e sêca para alterações maiores.  Em um cenário como esse o produtor deve aproveitar sinalizações futuras de preços acima de seus custos de produção para ir vendendo parcelas de seu produto no físico (se ainda tiver estoques)  ou no futuro da safra a colher, utilizando os mecanismos existentes de mercado futuro, individualmente ou através de suas Cooperativas.

O quadro de preocupações continua com a descapitalização de boa parte dos produtores, que mesmo com os programas de refinanciamento das dividas e apoios a comercializações efetuados pelo Governo, permanecem em estado de alerta para continuar a produzir.  Literalmente a produção brasileira precisa rever seus conceitos de gestão e produção, médias abaixo de 25 sacas por hectare (sequeiro)  ao longo de dez anos (dez safras)  se mostra uma cafeicultura totalmente inviável.  Persistir com essa média, com esperança que um dia vai melhorar é receita certa para quebrar. 

Melhor tomar decisões econômicas e não emocionais. O quanto antes melhor.


Que a sabedoria divina nos inspire.

FELIZ NATAL E UM MARAVILHOSO 2010.

 
Abraços 

 
Aguinaldo José de Lima
Assessor Especial do Ministro
Coordenação Geral de Apoio às Câmara Setoriais e Temáticas -GCAC
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA

 

 

Veja tambÉm: