Produção

Nespresso quer mais fazendas certificadas até 2013

 

postado em 27/11/2009 | Há 7 anos

A Nestlé Nespresso pretende comprar café de 80.000 fazendas certificadas pelo Rainforest Alliance até 2013, à medida que a companhia toma medidas para garantir a disponibilidade de longo prazo e alta qualidade de seus produtos.
 
Atualmente, a Nespresso compra café de 25.000 fazendas que fazem parte de seu Programa de Qualidade Sustentável AAA, desenvolvido junto com o Rainforest Alliance, que representarão 40% das compras totais em 2009. Até 2013, 80% das compras de café pela Nespresso serão de fazendas do Programa AAA, certificadas pelo Rainforest Alliance na América Central, América do Sul, África e Índia.
 
"Temos que mais que triplicar a qualidade de fazendas", disse o diretor de Mercado Internacional e Estratégias da Nestlé Nespresso SA, Guillaume Le Cunff. "Estamos convencidos na Nespresso que criar valor em longo prazo para os produtores é definitivamente a melhor forma de dizer que temos uma oferta em longo prazo de café de mais alta qualidade".
 
Le Cunff, que mora em Paudex, Suíça, falou com a Reuters de Boston, no Terceiro Fórum de Café de Qualidade Sustentavel AAA da Nestlé Nespresso. A Nespresso vende café em cápsulas que as pessoas podem preparar em casa com máquinas próprias.
 
A Rainforest Alliance é um grupo de conservação internacional, sem fins lucrativos, com sede em Nova York, que certifica as fazendas que cumprem com seus critérios de sustentabilidade social, econômica e ambiental.
 
O Programa de Qualidade Sustentável AAA segue diretrizes específicas de qualidade e sustentabilidade em troca de um preço premium. A Nespresso paga pelo menos 30% mais do que o preço de mercado, disse o presidente do Green Coffee para a Nespresso, Karsten Ranitzsch.
 
A companhia está buscando o que chama de Receita Real de Fazenda, após a escola INCAE, da América do Sul, ter completado um estudo que avaliou barreiras econômicas de curto prazo que impedem que os produtores invistam em produção sustentável. O estudo foi encomendado pela Nespresso e envolveu 510 fazendas no Brasil, na Guatemala, na Colômbia e na Costa Rica.
 
A reportagem é da Reuters, traduzida e adaptada pela Equipe CaféPoint.

 

Veja tambÉm: