Mercado

Opções: Conab deve anunciar resultado até sexta

 

postado em 27/11/2009 | Há 7 anos

Opções: Conab deve anunciar resultado até sexta
Quarta, 25 Novembro 2009 11:28 |   
Coffee Break
25/11/2009

Segundo uma fonte do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) consultada pelo Coffee Break, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) deve divulgar, até o fim desta semana, o resultado prévio do exercício do primeiro Leilão de Opções Públicas de Venda de Café. “O anúncio será prévio porque o vencimento final da entrega das sacas ocorre apenas na segunda-feira, dia 30”, informou.
 
O Coffee Break apurou que alguns problemas vêm retardando a apuração do resultado da entrega desse primeiro leilão. Um deles seria uma virtual pane no sistema e outro o fato de o contrato ter sido feito em uma localidade e o exercício em outra, fatos que adiam a contagem. A fonte, por sua vez, não confirmou essas informações. “Não sei lhe informar”, restringiu-se a dizer.
 
Na tarde de ontem, ao ser abordado por alguns jornalistas em frente ao Ministério da Agricultura, o titular da Pasta, Reinhold Stephanes, comunicou que o desuso dessa ferramenta de mercado pode estar atrasando a apuração dos dados. “Tenho acompanhado isso e o que o secretário (de Produção e Agroenergia, Manoel) Bertone me relatou é que a ‘máquina estava um pouco enferrujada’”, disse.
 
Ainda conforme o ministro, todo esse processo de apuração deverá ser realizado de forma mais rápida e efetiva nos exercícios dos três outros leilões, que estão previstos para janeiro, fevereiro e março de 2010. “Nos próximos será mais fácil”, projetou ele, completando que, como os leilões não eram realizados há cerca de sete anos, “o reinício foi complicado, pois surgiram ‘pedrinhas’ no caminho que tiveram de ser retiradas ‘uma a uma’”.
 
Pagamentos — Representantes do setor produtor da cafeicultura nacional comemoram o fato de a Conab ter alterado a regra de pagamento dos leilões, autorizando que os recursos sejam creditados para as cooperativas e não mais diretamente aos cooperados participantes. “Isso facilita muito, pois agora as cooperativas têm a gestão sobre a operação, sendo possível estender os benefícios do programa aos cooperados que não estavam participando devido à qualidade inferior”, opinou o diretor de comercialização de uma cooperativa do Sul de Minas Gerais.
 
De acordo com ele, outro ponto relevante com essa modificação de operacionalização é que, agora, há a liberdade de, eventualmente e dentro do possível, se antecipar os pagamentos. “Tudo isso, lembrando, é claro, que respeitaremos o limite individual de participação, ou seja, comprovaremos o repasse máximo do valor referente a 400 sacas por cooperado”, finalizou

 

Veja tambÉm: