Mercado

Brasil estuda importar café para quintuplicar vendas do grão tostado e moído

 

postado em 26/10/2009 | Há 7 anos

Brasília, 22 out (EFE).- O Brasil pretende importar café para quintuplicar suas vendas internacionais do grão tostado e moído, disse hoje o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes.

"A indústria brasileira de café quer exportar cinco vezes mais grãos tostados e moídos em três anos. Queremos chegar a US$ 150 milhões", afirmou Stephanes após uma reunião com representantes da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil).


A indústria pretende comprar café em países como Colômbia e Peru para fazer misturas que permitam atender mercados atualmente fora do alcance dos produtores brasileiros, explicou o ministro.


O processo de importação de grãos de outros países será realizado após uma análise de risco para evitar que pragas desconhecidas entrem no Brasil, diz um comunicado emitido pelo Ministério da Agricultura.


O ministro calculou que o valor importado será pequeno, equivalente a 0,2% o 0,3% da parte da produção brasileira destinada a estas misturas.


O café tostado representa uma pequena parte das exportações brasileiras do produto, que entre janeiro e setembro deste ano chegaram a US$ 3,057 bilhões, segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).


Em 2008, as exportações de café tostado e moído somaram US$ 35,6 milhões, o que representou um aumento de 37% em relação ao ano anterior, segundo dados da Abic.


De acordo com a associação, as vendas do café tostado brasileiro se restringem a Estados Unidos, Itália, Argentina e Japão. EFE

 

Veja tambÉm: