Mercado

Financiamento agrícola é o maior já registrado em início de safra

 

postado em 29/09/2009 | Há 7 anos

Financiamento agrícola é o maior já registrado em início de safra
(29/09/2009 18:07)

Em julho e agosto, a tomada de crédito pelos produtores rurais atingiu R$ 15,3 bilhões - até agora o maior valor liberado nos dois primeiros meses de uma safra da agricultura empresarial. Levantamento realizado pelo Departamento de Economia Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Deagri/Mapa) mostra que o montante equivale ao triplo do liberado na safra 2005/2006 e mais de 50% do aplicado no mesmo período da safra passada.

“O Mapa sempre se empenhou para que a liberação do crédito ocorresse no início do plantio e os resultados desse esforço agora surtiram efeito. Este ano, fechamos as medidas com antecedência e os bancos começaram a operar um mês antes do que normalmente ocorre”, aponta o secretário de Política Agrícola do Mapa, Edilson Guimarães.

Proger - Nesse período, em que a maior parte das despesas se concentra na aquisição de insumos, preparo do solo e plantio da safra, 85,2% do total financiado corresponde a custeio e comercialização. O volume de recursos aplicado em custeio pelo Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger Rural) é, nesses dois primeiros meses da safra, dez vezes superior ao desembolsado na safra passada. O programa contabilizou aplicações de R$ 455,4 milhões nessa modalidade, nos meses de julho e agosto. No mesmo período do ano passado foram desembolsados R$ 44,2 milhões.

Investimento - Os recursos aplicados em investimentos, nos dois primeiros meses da safra 2009/2010, atingiram R$ 1,97 bilhão, o que corresponde a um aumento de 8,6% em relação ao registrado na safra anterior. No conjunto dos programas de investimento com recursos do BNDES, foram desembolsados R$ 916,6 milhões (aumento de 31,5%).

Destacam-se o Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop) com R$ 420,8 milhões em julho e agosto (aumento de 259,5%), o Programa de Estímulo à Produção Agropecuária Sustentável (Produsa) com R$ 81,5 milhões aplicados, (incremento de 105,9%). Também nos dois primeiros meses desta safra, o Proger Investimento contabilizou R$ 60,5 milhões contra R$ 4,6 milhões aplicados no mesmo período da safra passada.

Outra medida que contribuiu para um melhor resultado do financiamento foi a autorização de tomada de crédito pelos produtores rurais para após a data limite de encerramento do ano safra (30 de junho de 2009). “Com essa medida, tomada em abril de 2009, a interrupção dos financiamentos dos programas de investimento foi evitada”, observa Guimarães. (Débora Pinheiro)

 

Veja tambÉm: