Mercado

Opinião: É o café que Põe o homem em Pé

 

postado em 25/09/2009 | Há 8 anos

Café e Mercado

25/09/2009 

Conforme postado hoje no site Café e Mercado um estudo sobre adubação do cafeeiro na zona da mata mineira. Esse estudo mostra em seu quadro comparativo uma produtividade media em 5 anos em torno de 45 sacas de café por ha, portanto a cafeicultura no geral cisma em dizer que é deficitária com produções bem abaixo daquela que é demonstrada na realidade. Esta teoria prova o porquê os estoques e a produção não fecham com dados governamentais. Produtores que gostam de aparecer dizendo custos fictícios. No relatório do governo onde diz que existe custo de produção de até R$370,00, onde fiz um desafio e não apareceu ninguém para receber seu premio, mostra que há uma discrepância nos dados, para se obter um custo de R$370,00 por saca de 60kg de café coloca-se um custo de insumos para uma produção de 45 sacas de café por media ano e depois coloca-se uma produtividade de 5 sacas por hectare chegando esse custo de R$370,00, como se o produtor cuidasse de sua lavoura para colher uma quantidade maior, ele não só colherá essa quantidade se sofrer com algum problema climático ou se uma seca severa, geada, chuva de granizo, portanto só se nosso Senhor Deus apontar o dedo pra um produtor ou uma região.

Essa hipocrisia mentindo sobre dados leva-se a uma realidade inexistente e a conclusões que não refletem a realidade principalmente da nossa região. Há 20 anos quando cheguei com minha família em Manhuaçu MG a região produzia 2 milhões de sacas e hoje se estima em ano de safra alta acima de 8 milhões de sacas, essa realidade só existe por um único fator a cafeicultura dá e sempre deu lucro, isto demonstra que no geral um setor não cresce só com financiamentos, como disse o relatório do governo, cresce porque é uma atividade viável. E é essa realidade de mercado que esta fazendo com que chegássemos a uma produção de 60 milhões de sacas no Brasil em 2008 e aproximadamente essa para 2010, números em que o mercado já vem trabalhando é esse numero que esta derrubando o mercado, batendo recorde de exportação e mantendo os armazéns cheios.

A crise da marolinha nos trouxe uma realidade onde na prática, já estávamos sentindo, que teríamos que acostumar com lucratividades menores.

Para os que acham que estamos tomando prejuízo com a cafeicultura de montanha saibam que com as novas tecnologias de adubação de defensivos agrícolas como os granulados organo fosforado, roçadeiras e derriçadeiras com adensamentos de lavoura estão conseguindo resultados positivos e nosso custo em torno de R$160,00 por sacas de 60 kg somos competitivos e continuaremos a ser ainda por um bom tempo.

A dívida se deve a alguns produtores que caíram na armadilha do mercado chamada CPR onde o produtor sai de uma realidade de juro de 6.75% ao ano e caiu em uma de mais de 30% ao ano transformando a atividade aí inviável. Essa armadilha feita pelo mercado e apoiada pelo governo que se escondeu e diminuiu financiamentos oficiais, colocando a cafeicultura e o produtor desavisado em situação difícil. Temos o direito desse rescalonamento da dívida, e de usar o credito de Funcafé, fomos traídos.

Portanto amigos produtores vamos cuidar de nossas lavouras e produzir o máximo possível que é só com produção que rasgaremos nossas notas promissórias.

Como dizia meu bisavô, que já era produtor, só com café que pagamos nossas contas ou É o café que Põe o homem em Pé.


Wagner Pimentel

www.cafezinhocomamigos.blogspot.com

Manhaçu Mg 24/09/09

 

Veja tambÉm: