Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ - Mercado cafeeiro iniciaram a semana em queda

 

postado em 24/08/2009 | Há 8 anos

Infocafé de 24/08/09    

 
MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.
Sul de Minas R$ 250,00 R$ 240,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 250,00 R$ 240,00 Setembro/2009 121,00 -2,70
Alta Paulista/Paranaense R$ 245,00 R$ 235,00 Dezembro/2009 122,50 -2,55
Cerrado R$ 255,00 R$ 245,00 Março/2010 125,40 -2,60
Bahiano R$ 245,00 R$ 235,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Cons Inter.600def. Duro R$ 226,00 R$ 223,00 Setembro/2009 139,90 -2,15
Cons Inter. 8cob. Duro R$ 232,00 R$ 227,00 Dezembro/2009 142,20 -2,85
Dólar Comercial: R$ 1,8450 Março/2010 146,35 -2,95

  As operações no mercado cafeeiro iniciaram a semana em queda, a posição dezembro variou entre a máxima de + 1,35 pontos e mínima de - 2,80 fechando com - 2,55 pts. Vendas de fundos e especuladores voltaram a pressionar as cotações nesta segunda-feira. No interno dia "travado" com vendedores retraídos.

  O mercado cambial iniciou os trabalhos desta semana com expectativa de que o dólar continuaria seguindo a sequência de queda vinda desde a semana passada, mas com fluxo fraco e o recuo do euro, o movimento foi contrário, levando a moeda a subir no período da tarde e fechando com alta de 0,76% cotada a R$ 1,8450. No lado interno, investidores avaliaram os dados da balança comercial da terceira semana de agosto (dias 17 a 23), quando houve um superávit de US$ 415 milhões. O saldo é resultado de exportações de US$ 3,135 bilhões menos importações de US$ 2,720 bilhões, segundo dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Com o saldo da terceira semana, no mês de agosto a balança comercial acumula superávit de US$ 2,03 bilhões.

  Amanhã nos EUA, a S&P/Case-Shiller divulga sua pesquisa de preços de imóveis residenciais em junho, enquanto a Conference Board anuncia seu índice de confiança do consumidor norte-americano. No Brasil, a Fundação Getúlio Vargas divulga a sondagem do consumidor e serão conhecidos também os índices de inflação IPC-Fipe e IPCA-15 de agosto, do IBGE, assim como a nota do setor externo (transações correntes) referente a julho.

  O boletim meteorológico da Somar indica que as precipitações da última semana já acumularam mais de 100mm em algumas áreas de São Paulo neste mês de agosto, inclusive na região de café do oeste do Estado. Em parte do sul de Minas Gerais, foram registrados mais de 50mm. Nesta semana, uma nova frente fria traz chuvas generalizadas ao Sudeste e ao norte do Paraná, com acumulado de até 50mm até a sexta-feira na região sudoeste de Minas Gerais (Araxá). Apenas entre 29 de agosto e 02 de setembro, as precipitações chegam ao fim sobre a maior parte das áreas produtoras. A frente fria traz chuvas fracas apenas ao norte do Espírito Santo, nordeste de Minas Gerais e sul da Bahia.

  O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, confirmou, na ultima sexta-feira (21), que será liberado R$ 1,5 bilhão para operações de comercialização da safrinha do milho e de outros produtos como algodão, trigo, arroz, feijão e café. Em relação ao milho, o governo federal pretende adquirir três milhões de toneladas e já iniciou os preparativos legais para a realização do leilão, por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Stephanes lembrou que a safrinha de milho surpreendeu os produtores, principalmente em Mato Grosso. "O excedente da produção está sendo armazenado a céu aberto", explicou o ministro que conferiu a situação, há duas semanas, em visita a Lucas do Rio Verde/MT. Segundo ele, a intenção do governo é transferir o produto para as áreas cons umidoras, após a aquisição. No caso do trigo, o apoio à comercialização vai acompanhar a evolução dos preços. Stephanes informou que a safra de trigo no Paraná está com preços abaixo do mínimo, remunerando os produtores com valores inferiores aos gastos com o plantio. "Estamos analisando, ainda, a possibilidade de pagar os produtores pela estocagem", adiantou.

Café - Dentre as medidas anunciadas, Stephanes lembrou que o café também está com excesso de produção e o governo deve retirar do mercado até cinco milhões de sacas, ainda este ano. Em 2010, a previsão é de serem adquiridas mais cinco milhões de sacas. O programa será feito com recursos adicionais do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). As informações são do Portal do Ministério da Agricultur a.

 

Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini
 

Veja tambÉm: