Consumo

Cafeteria de Patrocínio é a primeira no mundo a usar a marca Café do Cerrado

 

postado em 24/08/2009 | Há 8 anos

Rede Hoje

Foto: Divulgação
20/80/2009

 


Em uma iniciativa inédita, a Cafeteria Dona Neném, em Patrocínio, é a primeira em todo mundo a ter afixado em sua fachada a logomarca Café do Cerrado. Isso quer dizer que o café que é servido lá dentro é produzindo numa região demarcada e tanto a propriedade produtora quanto a qualidade da bebida são certificadas pelo Conselho das Associações e Cooperativas do Cerrado – CACCER, o que garante uma qualidade superior e propicia características peculiares, ou seja, é um autêntico "Café do Cerrado".


Cafeteria Dona Neném: 100% Cerrado!


A Cafeteria Dona Neném foi inaugurada em oito de abril de 2009, no centro de Patrocínio. E desde o seu primeiro dia de funcionamento serve apenas o autêntico Café do Cerrado, que é fornecido pela Expocaccer - Cooperativa que compõe o sistema Café do Cerrado.

Segundo a empresária, Patrícia Fonseca, a idéia de abrir uma cafeteria nasceu juntamente com o projeto piloto chamado

o consumidor final e uma mudança de hábito. "Tive a grata satisfação de participar ativamente deste projeto, e foi ai, que descobri a importância de uma cafeteria em Patrocínio. O maior município do País em área plantada de café não tinha um lugar para mostrar ao morador e visitante, consumidor final, o que produz de melhor. Afinal, aqui não se produz só quantidade, mas também muita qualidade," define Patrícia.

"Café do Cerrado: consumindo, você valoriza o que é nosso", que foi implantado em Patrocínio justamente para incentivar o consumo de café de qualidade em estabelecimentos comerciais e em suas diversas ações, focava sempre

Café do Cerrado: combinação de diversos fatores que resulta em qualidade!

A região do Cerrado Mineiro é a primeira região produtora de café demarcada no Brasil, segundo decreto do Governo de Minas Gerais, desde abril de 1995. São 55 municípios abrangidos, localizados no Alto Paranaíba, Triângulo Mineiro e Noroeste de Minas, apresentando padrão edafoclimático uniforme e possibilitando a produção de cafés de alta qualidade. Em 2005, foi reconhecida como a primeira Denominação Geográfica de Café do Brasil e do Mundo, segundo normas da OMPI – Organização Mundial de Propriedade Intelectual, ganhando, assim, "status" semelhantes às mais famosas regiões produtoras de vinho.

Para a produção de café, são recomendadas áreas com altitude variando entre 800 e 1300 metros, podendo ser dotadas de irrigação em função do regime de chuvas. As variedades utilizadas obrigatoriamente são da espécie arábica. A perfeita definição das estações climáticas, com verão quente e úmido, e inverno ameno e seco, condição única para a produção de excelentes cafés, constitui-se no grande trunfo do Cerrado Mineiro. E é claro, tudo isso aliado ao profissionalismo dos cafeicultores da região. Sendo assim, não tinha como dar errada esta combinação.

Várias ações têm sido feitas pelas entidades que representam os cafeicultores da região do Cerrado com objetivo de incentivar o consumo do que se produz de melhor em café. Ações como programas de certificação de propriedade, de produto e de armazém. Ações de marketing são criadas e discutidas constantemente. E completando o ciclo, o Café do Cerrado chega ao seu destino final: a xícara do consumidor. "Essa iniciativa de abertura de uma cafeteria que valoriza o produtor e leva ao consumidor o que há de melhor no Cerrado é sem duvida apoiado pelo CACCER, pois este café que é praticamente todo exportado e ficando longe dos apreciadores locais, pode agora o consumidor apreciado em uma cafeteria instalada no coração do Cerrado," ressalta Rizental.

Com a abertura de uma cafeteria que serve apenas o café produzido em nossa região, começa-se uma nova fase. Agora, é hora de mudança de hábito e de incentivo ao consumo. É hora de aliar qualidade à quantidade, já que a bebida preferida entre os brasileiros é o "cafezinho". "Acredito que esta iniciativa de utilizar uma logo que representa uma região de produtores de café é uma iniciativa inédita e vai fazer com que o consumidor conheça um café puro de origem como acontece com os vinhos. E com o passar do tempo, mudará o conceito desses consumidores sobre os cafés espressos, pois o café da região do Cerrado é ideal para o espresso, prova disso é que a mais reconhecida torrefação italiana, a

IllyCafe, torra 1/3 de todo seu café com origem Cerrado, e comercializado em média de cinco euros a xícara. E agora, temos uma cafeteria que nos oferece um café 100% de cerrado," afirma Rizental.

Café combina com tudo, até com sorvete!

Café com chocolate. Café com sorvete. Café com chantilly. A bebida mais consumida pelos brasileiros ganha novas versões e deixa de ser apenas o bom e velho tradicional café.

Seguindo uma tendência mundial, Patrocínio não poderia ficar de fora. Seguindo este pensamento foi inaugurada a Cafeteria Dona Neném, localizada em pleno "coração" da cidade, e tem conquistado adeptos ao bom e tradicional café. E também, os fãs dos irreverentes cafés, modernos e com combinações que a princípio não parecem dar muito certo, mas que formam maravilhas que podem ser degustadas e apreciadas tanto no inverno quanto no verão. "Existe hoje os apaixonados pelo puro café espresso, que não passam um dia sequer sem uma dose desta deliciosa bebida. Mas, existe também, um mercado crescente que atinge todas as idades, níveis sociais e culturais para bebidas preparadas com o café – são combinações muitas vezes exóticas, mas deliciosas," afirma Patrícia.

Dicionário de uma cafeteria:

Espresso curto:

é um café mais forte e concentrado. Servido em metade de xícara pequena. Usa-se a mesma quantidade de pó de café para se fazer uma dose normal de café, mas menos água.

Espresso longo:

dose normal da xícara de café. É um café forte, porém servido com mais água. O preço do café curto ou longo é o mesmo, em função de se usar a mesma quantidade de pó. O que diferencia é a quantidade de água.

Barista:

profissional do café que confecciona bebidas quentes e geladas com sabores inigualáveis à base de café. É uma profissão nova e no Brasil tem feito sucesso por aliar bebidas que atendem ao paladar exigente e a paixão nacional pelo cafezinho.

Espreso com "s"

: O espresso é considerado um excelente método de preparo, porque produz um gosto cremoso extraordinário. A origem da palavra vem da Itália onde a palavra "espresso" quer dizer rápido e único é tirado sobre pressão, um pedido feito para a ocasião, ou seja, na hora. É preparado coando-se rapidamente de sete a oito gramas de pó de café, em média de 50ml de água quente, sob "nove bar" de pressão da máquina e média de 22 a 28 segundos de extração.

 

Comentários

Mara Freitas
Muito legal, mas o pior café do mundo, pasmém, também é servido em Patrocínio: na rodoviária da cidade, o café é imbebível...

Adauto
Espresso com ¨s¨é uma palavra de origem italiana que vem do verbo espremer, é um pedido feito para a ocasião, ou seja, na hora. e não quer dizer rápido.

 

Veja tambÉm: