Tecnologias

Produtores debatem certificação de unidades armazenadoras de grãos

 

postado em 30/05/2009 | Há 8 anos

DIÁRIO DOS CAMPOS GERAIS - PR

Quarenta empresas expõem produtos e serviços Publicidade A certificação das unidades armazenadoras de grãos, exigida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), será discutida hoje no 6º Simpósio Paranaense de Pós-Colheita e o 5º Simpósio de Grãos Armazenados. Os eventos, que começaram na quarta-feira e se encerram nesta sexta-feira, têm um público participante de 1.042 pessoas, entre produtores, empresários do agronegócio e estudantes.


De acordo com Irineu Lorini, presidente da Associação Brasileira de Pós-Colheita (Abrapós), todos os armazéns devem se ajustar ao sistema nacional de certificação. "A certificação é fundamental para termos avanço no pós-colheita. A certificação é o primeiro passo e com ela estamos dando um salto de qualidade", disse em seu discurso de abertura dos eventos.

 

Ele chama a atenção para o segundo passo. "Outro processo que vai acontecer é a certificação de produtos: milho, soja, arroz. Esta certificação de grãos está em desenvolvimento e nada melhor que uma unidade certificada para receber um produto certificado", fala.

 

A primeira palestra de hoje é A responsabilidade do Inmetro na certificação das unidades armazenadoras. Fátima Leone Martins, do Inmetro do Distrito Federal. A segunda será Situação atual da certificação de unidades armazenadoras: quantas UAs certificadas, em processo e demanda. O palestrante é Sérgio Beskow, da CONAB de Brasília. As atividades se iniciam às 8 horas, no Centro de Eventos de Ponta Grossa.

 

Conforme a programação, às 10h15 acontece o painel Produção integrada, certificação e rastreabilidade de grãos de soja da lavoura à indústria. O encerramento dos simpósios acontecerá ao meio dia com sorteio de brindes.

 

Estrutura

 

Antônio Carlos Campos, gerente geral da Batavo, destaca que a participação do público superou a previsão das cooperativas que compõem o grupo ABC e são responsáveis pela realização dos simpósios. Se estimava a presença de 1 mil pessoas. "A frequência nas palestras é muito forte. O evento está muito bem estruturado. As palestras estão sendo excelentes. Hoje (ontem) elas são mais técnicas e isto fez com que o pessoal ficasse mais presente", comenta. Quarenta empresas estão expondo produtos e serviços.

 

O objetivo dos simpósios é discutir temas que influenciam a qualidade do sistema de recepção, secagem, beneficiamento, armazenagem e comercialização dos produtos agrícolas.

 

Veja tambÉm: