Comércio

O DIA DA VERGONHA – Cafeicultores criticam atuação de Manoel Bertone no Ministério da Agricultura

Em nova CARTA ABERTA produtores cobram posição do Ministro da Agricultura Reinholds Stephanes

 

postado em 28/05/2009 | Há 8 anos

Ministro da Agricultura Reinholds Stephanes Cafeicultores de varias regiões, estão se perguntando, por onde tem andado o Sr Ministro da Agricultura Reinholds Stephanes, que até o momento, não deu nenhuma sinalização para a solicitação de milhares de cafeicultores, que estão pedindo a demissão do Sr Manoel Bertone da Secretária de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura.

Em um novo manifesto, em forma de CARTA ABERTA  novamente as mais de 60 cooperativas que representam milhares de produtores (cafeicultores), vem a publico pedir um posicionamento do Ministro da Agricultura Reinholds Stephanes , em relação as suas reivindicações, vejam abaixo a nova CARTA ABERTA, direcionada ao Ministério da Agricultura.


 

Veja a carta na íntegra:

O DIA DA VERGONHA.

UMA ESPERA SEM FIM......

SOCORRO Sr. MINISTRO REINHOLDS!!!!!!

 

            Infelizmente, tudo indica que após meses de angústia, encontros e desencontros, mandos e desmandos o tão esperado dia 29/05/2009 ficara marcado para nós cafeicultores, CNC, CDPC, CNA e Frente Parlamentar do café, como o DIA DA VERGONHA. Dizemos isso, pois, foi essa a data que o Sr. Manoel Bertone, Secretário de Produção e Agroenergia e como coordenador do grupo de trabalho do café indicado pelo Ministro da Agricultura, determinou como data limite para a apresentação dos resultados com relação aos problemas estruturais e de endividamento que assolam a cafeicultura Brasileira. Entretanto, após analisarmos o comportamento do Sr. Bertone durante estes últimos meses na condução dos trabalhos, e suas palavras proferidas nas últimas entrevistas, chegamos a conclusão que é verdadeira a matéria publicada pela revista cafeicultura do dia 27/05/2009, cujo titulo traz: BERTONE ESTA SE LIXANDO PARA OS CAFEICULTORES!!.

Caros cafeicultores de todo o Brasil e Sr. Ministro da Agricultura Reinholds Stephanes, antes de fazermos uma análise das palavras ditas pelo Sr. Manoel Bertone em suas entrevistas, gostaríamos de agradecer todo o empenho de Vossa Senhoria na criação deste grupo de trabalho e declararmos publicamente as nossas desculpas aos membros que formaram este grupo, que se dedicaram em busca da verdade e que foi mascarada por aquele que ai estava para defendê-la. Pedimos desculpas aos familiares destes profissionais que se deslocavam para Brasília com a esperança que todo este esforço seria recompensado, não imaginando que na verdade estavam sendo feitos de fantoches para enrolar toda uma classe de trabalhadores Brasileiros. Declaramos publicamente nossos agradecimentos a este grupo de trabalho, representado nas pessoas do Sr. Breno Mesquita e Renato Paiva, e tenham certeza que assim como sabemos dos seus esforços em fazer prevalecer a verdade, também sabemos do esforço daquele que fez prevalecer a mentira para beneficio próprio e de seus compadres de Santos-SP. Esse sim, será responsabilizado pelos seus atos, pois a verdade vai prevalecer e o trabalho de vossas senhorias não terá sido em vão, isso nós legítimos cafeicultores Brasileiros garantimos!

Sr. Bertone, gostaríamos de deixar bem claro que entendemos sim o tamanho do impacto de qualquer medida errada no orçamento do governo, entendemos também que não é somente as necessidades da agricultura que devem ser atendidas. Entretanto, gostaríamos de saber se vossa senhoria esta demonstrando para este governo de uma maneira bem clara o tamanho do prejuízo que tanto o governo como os cafeicultores estão levando pela falta de uma política séria na cafeicultura. Política de renda, comercialização, preço mínimo, estoques reguladores e de marketing internacional, pois como disse o Governador Aécio Neves “É inaceitável que até os dias de hoje, um país que detém 35% do mercado mundial de café, fique desguarnecido de uma política de comercialização mundial.”

Infelizmente neste momento enquanto países como Colômbia, os Centrais, Índia (inacreditável) estão vendendo seu produto (café) acima de R$500,00 a saca, permitindo a estes países, renda para seus produtores, conquistas de novos mercados, divisas, e o mais importante, aumentando a auto-estima de seus produtores, dando-lhes coragem para continuar na atividade e promover a renovação de seu parque cafeeiro. Aqui no Brasil, nós estamos entregando nosso café de excelente qualidade como a de nossos concorrentes citados acima pelo valor de R$ 250,00 a saca, nos fazendo perder bilhões de dólares em divisas, e promovendo a quebra da cafeicultura nacional, olhe que IMPACTO...

Senhor Bertone, atender as NECESSIDADES DA AGRICULTURA, não significa dar financiamentos, prorrogações de dividas e subsídios, na verdade isso tudo são conseqüências da falta de uma política agrícola séria. Pois, se boa parte da riqueza criada pela classe agrícola e pecuária deste país fosse utilizada em medidas como o seguro agrícola, comercialização, construção de infra-estruturas como portos, estradas, ferrovias e armazéns, garanto que todas as necessidades acima citadas não existiriam, e muito menos as crises, que segundo vossa senhoria leva o produtor a reivindicações exageradas.

Exageradas Sr. Bertone, são as reivindicação deste governo, que cobra de todos os produtores deste Brasil, sejam eles, cafeicultores ou de outras áreas, que produzam com prejuízo, colocando em risco todo o seu capital para sustentar uma política populista, baseada em comida barata às custas do suor, sangue e lágrimas  do agricultor brasileiro, e da qual o Sr. como Secretário de Produção e Agroenergia do MAPA é conivente.

Exagerado Sr. Bertone, é a sua arrogância achando normal mais de 60 cooperativas que representam milhares de produtores (cafeicultores) contestarem sua postura e seu trabalho junto ao MAPA, chegando ao ponto de pedir sua demissão. Infelizmente, como o Sr. mesmo disse “Não há nada de errado com o seu trabalho, afirmando não haver necessidade de mudança de rumo”.

Exagerado Sr. Bertone, é a sua total falta de responsabilidade em acreditar, ou querer fazer o governo acreditar que o cafeicultor pagando suas dívidas vencidas (R$1 bilhão de reais) com o FUNCAFÉ, caso o preço do café se valorize no mercado interno, ele (cafeicultor) consiga continuar na atividade. O que faremos com o restante das dívidas que giram em torno de R$3,2 bilhões de reais Sr. Bertone?

Exagerado Sr. Bertone, é a sua falta de respeito com a inteligência dos cafeicultores em dizer publicamente que caso os preços não subam, o produtor poderá entregar o café para o governo já com o preço mínimo (R$261,69) reajustado.  Falta de respeito que se estende ao Governador de Minas Gerais Aécio Neves, que em sua entrevista disse: “O principio da política de garantia de preço mínimo deve garantir ao produtor uma remuneração que cubra pelo menos os custos de produção. E os valores atuais estipulados pelo governo federal não atendem sequer a esse patamar”.  Sr. Bertone foi o próprio governo através da CONAB que chegou a um custo médio de R$ 305,00 por saca, e agora vossa senhoria quer que paguemos a dívida com o preço do café abaixo do custo de produção. Desculpe, mas agora começamos a entender os motivos do Sr. José Wilson Lopes em contestar a sua capacidade administrativa, pois só um leigo não vê que isso levaria o cafeicultor a uma nova dívida.

Exagerado Sr. Bertone, é acreditar que esta política de café defendida por vossa senhoria e demais compadres contempla a todos. Pode estar contemplando aos exportadores e importadores, que estiveram com vossa senhoria em Santos e saíram extremamente satisfeitos em saber de sua boca que continuariam a comprar (tomar) o café do produtor Brasileiro abaixo do custo de produção com aval do governo, pois ali, vossa senhoria representava o governo e não os produtores.

Exagerado Sr. Bertone, é acreditar que o aumento do preço mínimo do café que foi de R$ 157,00 quando vossa senhoria assumiu o cargo para os atuais R$ 261,69 foi um grande feito para a cafeicultura nacional. Olhe para traz e veja os mais de 500% de aumento em nosso custo de produção. O ano passado o preço mínimo de uma saca de feijão era de R$ 47,00 e hoje é de R$81, 00, não que esse preço cubra os custos do feijão, mas gostaria que vossa senhoria avaliasse este aumento, comparando com o do café.

Exagerado Sr. Bertone, são as incoerências contidas em suas palavras, é o seu total desapego para com a verdadeira situação pela qual passa a cafeicultura nacional, é a sua total falta de imparcialidade na condução dos trabalhos em se tratando de produtores e exportadores de café, e por fim, a sua total falta de comprometimento com o grupo de trabalho e com os prazos estabelecidos.

Exagerado é a estupidez, de alguns diretores de cooperativas que por traz de seus cooperados, tramam artimanhas para que o preço do café não ultrapasse os R$300, 00, com a desculpa de que isso poderia levar a um aumento de plantações no Brasil. Caro diretor, se o preço não ultrapassar os R$300, 00, tenha certeza que o que vai acontecer é o contrário, não vai sobrar um pé de café para contarmos sua história e de nossa cooperativa.

Sr. Ministro da Agricultura Reinholds Stephanes, não é exagero de nossa parte os legítimos cafeicultores deste Brasil, avisá-lo  que se as esperanças de uma política cafeeira sólida e verdadeira como sonha vossa excelência continuarem  nas mãos do Sr. Bertone, este sonho corre o risco de se tornar um grande pesadelo, pois os exageros cometidos por esse senhor poderá levar toda a cafeicultura nacional para a mesma vala em que se encontra a Garcafé e seus antigos cooperados. 

Assim Sr. Ministro da Agricultura, cobramos de vossa senhoria uma postura clara em relação a estes fatos, pois não queremos simplesmente as mudanças nos rumos dos trabalhos, queremos sim o afastamento do Sr. Bertone de tudo que envolva política de café junto ao Ministério da Agricultura.

 

OS LEGITIMOS CAFEICULTORES BRASILEIROS.

Silvio Marcos Altrão Nisizaki- Representante dos cafeicultores de Coromandel MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Altinópolis- SP

Sindicato dos Produtores Rurais de Guapé -MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Boa Esperança Ext. de Base Campo do Meio -MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Campo Belo - MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Cristina - MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Soledade de Minas - MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Carmo de Minas - MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Pedralva - MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Santa Rita do Sapucai - MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Ilicinea - MG

Sindicato dos Produtores Rurais de Campos Gerais - MG

 

entenda o caso

- Bertone não liga para a opinião dos cafeicultores, que estão insatisfeitos com sua atuação


- Cafeicultores pedem a renuncia de Manoel Bertone da Secretaria de Produção e Agroenergia do MAPA

- Liquidante da GARCAFÉ questiona, Ministro Stéphannes, os motivos da permanência de BERTONE no MAPA

- O DIA DA VERGONHA – Cafeicultores criticam atuação de Manoel Bertone no Ministério da Agricultura


 

Veja tambÉm: