Produção

IRRESPONSABILIDADE DE UM MINISTRO DE GOVERNO

 

postado em 28/05/2009 | Há 8 anos

Todo movimento social merece atenção, todo protesto pode ter seus fundamentos, da forma que o grito da terra tem suas razões.

No entanto Integrantes da CONTAG, através de seus lideres conculminados com integrantes dos MSTs e VIAS CAMPESINAS anualmente estão em Brasília promovendo inúmeras reivindicações em nome da AGRICULTURA FAMILIAR.

Devemos esclarecer á toda sociedade que a CONTAG pode ser a instituição jurídica que representa uma classe de trabalhadores da agricultura, porém esta longe de representar às famílias de milhares de agricultores que vivem em todos os recantos do País e integram a AGRICULTURA FAMILIAR.

Produtor rural que é produtor rural e integra a AGRICLTURA FAMILIAR esta hoje em sua propriedade cuidado da lavoura, dos animais e dos produtos hortifrutigranjeiros em sua propriedade, bem próximo dos grandes agricultores e dos “latifundiários”. Latifúndios é esta meia dúzia de líder conculminados a ideologia de certos ministros que insistem em denominar os PRODUTORES RURAIS BRASILEIROS, seja ele pequeno, medio ou grande, é PRODUTOR RURAL e em todos os níveis merece respeito por parte de quem os representa, principalmente por parte de UM MINISTRO DE ESTADO.

O que assistimos ontem (27/05) é um retrato da falta de educação e moral do ministro das folhas que através de sua ideologia tenta agora colocar produtores contra produtores, gerando conflito de forma irresponsável e alheio á pauta que se discute no Congresso.

Um ministro que tenta motivar o impasse fazendo uso de uma proposta de alteração do Código Florestal Brasileiro, que já se encontra em discussão no Congresso Nacional e depende única e exclusivamente da consciência e do voto de cada parlamentar, na busca de uma solução técnica e eficácia que viabilize a exploração de alimentos de forma econômica com garantias sociais e ambientais.

Faço parte de uma família que esta ligada a CONFEDERAÇÃO NACIOANL DA AGRICULTURA – CNA, mas nos consideramos da AGRICULURA FAMILIAR, porque exploramos a propriedade com mão de obra familiar, da mesma forma que milhares de Produtores rurais independentes de estar ligados à CNA ou a CONTAG, estão em suas propriedades trabalhando e produzindo alimentos.

Independente da Confederação que somos associados, estamos confiantes no Poder Legislativo e o Poder Executivo quanto a ALTERAÇÃO DO CÓDIGO FLORESTAL, para que as propostas de formulação da nova Lei seja de forma ordenada. Esperamos que ao redor da mesa de negociação ao se discutir produção de alimento e meio ambiente não o façam como vez o Ministro Carlos Minc que através de um ato conculminado com lideres sindicais e de movimentos sociais ilegais, associa questões ambientais à reforma agrária para inflamar o atrito entre os movimentos sociais e os produtores rurais Brasileiro.

Se Carlos Minc realmente está a favor dos movimentos sociais que reivindicam a terra, se realmente está a favor da agricultura familiar que busca através da posse da terra a regularização fundiária de sua propriedade, porque é que o Ministro se posiciona contra a aprovação da MEDIDA PROVISÓRIA 458.

Os produtores rurais independentemente de pequeno, médio ou grande, se é posseiro ou latifundiário, esta no interior do Brasil flagelado pelas políticas de Governo e condenado pelas Leis. Estamos aflitos aguardando, de certa forma confiantes que  autoridades farão uso de estudos técnicos e não simplesmente ideológico na alteração do CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO.

Por Valdir Edemar Fries – valdirfries@hotmail.com


 

 

Veja tambÉm: