Consumo

Novas bebidas surgiram a partir do café que hoje é servido em diversos estabelecimentos

 

postado em 27/05/2009 | Há 8 anos

23/052009 - Jornal Cidade - Rio Claro

Tantos benefícios tornam agradável trabalhar na produção do café. É o que diz Fábio Bordignon, funcionário de uma indústria. "Para nós é uma satisfação trabalhar com um produto que faz parte da história do Brasil", comenta, lembrando que é considerado símbolo da hospitalidade, do encontro de negócios, de conversas agradáveis, das horas de correria e de calmaria, enfim, o café acompanha o ritmo brasileiro.

Bordignon salienta que o consumo do produto aumentou 3,21% em 2008 em relação a 2007. "Hoje, além do hábito de tomar em casa, cada vez mais as pessoas tomam café em cafeterias, padarias, lanchonetes. Tem aumentado muito o número de empresas que colocam máquinas de café cremoso para atender seus clientes e funcionários de forma diferenciada", diz.

Nem o surgimento de novas bebidas fez diminuir o consumo do tradicional cafezinho. Em uma loja de conveniência de um posto, por exemplo, são vendidas 150 xícaras por dia, sendo a maioria puro, sem acompanhamentos. "As receitas de salgados e bebidas frias com o café são bem sofisticadas e deliciosas, com isso surgiram novos adeptos do café e desta maneira surgem também novas frentes de comércio, mas para nós, como indústria, não houve alteração na produção, pois essas novas formas de receitas e drinks sempre utilizam o cafezinho na sua forma tradicional, como ingrediente", esclarece Bordignon.

O importante é que o café não tem contraindicação. Ele pode ser até mesmo consumido por crianças, considerado ótimo acompanhamento para o leite. Por todos esses motivos, é justo que essa bebida tão brasileira receba as justas homenagens de toda a cadeia produtiva, além dos apaixonados por essa fonte inesgotável de aroma, sabor e prazer.

 

Veja tambÉm: