Consumo

Torrefadoras alemãs sofrem pressão do varejo

 

postado em 25/04/2009 | Há 9 anos

Os torrefadores de café alemães, apesar de registrarem aumento das vendas, encontram-se sob grande pressão diante da "guerra" dos preços no varejo, disse o chefe da associação da indústria de café da Alemanha (DKV, em alemão), Holger Preibisch. "Atualmente, está ocorrendo uma enorme competição sobre os preços de revenda", disse.

Semana passada, dois supermercados alemães cortaram o preço do pacote de 500 gramas de cafés torrados em 39%, para 2,59 euros. Esses preços incluem aproximadamente 1,3 euros de taxas, na medida em que a Alemanha tem uma taxa especial para o café, além de outras incluídas, disse ele.

Tais supermercados estão abaixando o preço do café a fim de atrair pessoas para seus estabelecimentos. "Esse movimento está colocando intensa pressão sobre os torrefadores", acrescentou. A guerra de preços está acontecendo quando a demanda por café ainda está grande, apesar da crise econômica. "A demanda está firme, o café é um produto forte, apesar da crise", disse Preisbisch. Dados da Associação mostram que as vendas de café da Alemanha, em 2008, cresceram 7.140 toneladas, para 519.160 toneladas

"O café agora é uma bebida de status, uma bebida social", disse ele. "Há alguns anos atrás esse não era o caso". O café, no passado, sofreu com a imagem de bebida de pessoas velhas, entretanto, isso mudou devido à popularização de cafeterias, novas máquinas para o preparo da bebida e novas formas de preparo.

Além disso, novas tecnologias permitem o maior consumo. "Antes, o café era armazenado por duas horas antes de ser consumido. Agora, ele pode ser consumido logo depois de ficar pronto", disse. "As pessoas que gastam dinheiro para ter sua própria máquina de café também gastarão para comprar bons cafés", por isso a qualidade também conta tanto, completou

 

Veja tambÉm: