Mercado

COTAÇÃO DO CAFÉ N.Y finalizou as operações nesta quinta-feira

 

postado em 08/02/2018 | Há 2 semanas

MERCADO INTERNO
 
BOLSAS N.Y. E B.M.F.  
Sul de Minas R$ 450,00 R$ 430,00  
Contrato N.Y.
Fechamento
Variação
Mogiano R$ 450,00 R$ 430,00 Março/2018 122,85 -0,45
Alta Paulista/Paranaense R$ 440,00 R$ 420,00 Maio/2018 124,90 -0,55
Cerrado R$ 455,00 R$ 435,00 Julho/2018 127,15 -0,55
Bahiano R$ 440,00 R$ 420,00  
* Cafés de aspecto bom, com catação de 10% a 20%.
Contrato BMF
Fechamento
Variação
Futuro 2019 - 6/7 15%cat R$ 510,00 R$ 500,00 Março/2018 151,80 -1,95
Futuro 2020 - 6/7 15%cat R$ 540,00 R$ 530,00 Setembro/2018 154,45 -1,05
Dólar Comercial: R$ 3,2810      

N.Y finalizou as operações nesta quinta-feira praticamente sem alteração, a posição março oscilou entre a máxima de +1,10 pontos e mínima de -1,55 fechando com -0,45 pts.

O dólar comercial fechou em alta de 0,12%, cotado a R$ 3,2810. Investidores estavam cautelosos em meio a especulações sobre os juros nos Estados Unidos. Na véspera, o Congresso norte-americano chegou a um acordo orçamentário que aumentará gastos governamentais em cerca de US$ 300 bilhões ao longo de dois anos. Com o governo gastando mais, a tendência é que a inflação nos EUA suba. Para controlar a inflação, uma das medidas a serem adotadas é o aumento da taxa de juros. No entanto, juros maiores nos EUA podem atrair para lá recursos aplicados em outras economias, como a brasileira. Assim, o dólar tende a subir por aqui. No Brasil, o mercado também seguia de olho nas negociações para aprovar a reforma da Previdência. O governo ainda não conseguiu reunir os 308 votos necessários para aprovar o texto, considerado essencial para equilibrar as contas públicas.

As exportações de café do Vietnã em janeiro ultrapassaram as estimativas do governo antes de um grande feriado, mostraram dados oficiais nesta quinta-feira, disseram operadores. Produtores em Daklak, principal província de café no Vietnã, citaram o produto em 37.000-37.200 dong (1,63 a 1,64 dólar) por quilo, disseram comerciantes, ante 37.500 e 37.600 dongs por kg na semana passada. Maior produtor mundial de robusta, o Vietnã exportou 200.745 toneladas de café em janeiro, aumento de 26,8 por cento em relação ao mês anterior e à frente da estimativa do governo, de 175 mil toneladas, mostraram dados aduaneiros. Para fevereiro, as exportações devem cair para 120 mil a 130 mil toneladas, estimaram os operadores, já que o país do Sudeste Asiático terá o feriado de Ano Novo Lunar a partir de 14 de fevereiro. O Vietnã deve colher 28,5 milhões de sacas de café em 2017/18, com estimativas que variam de 27 milhões a 30 milhões de sacas, mostrou uma pesquisa da Reuters com 14 comerciantes e analistas, ante 24,7 milhões de sacas em 2016/17. Fonte: Reuters via Notícias Agrícolas.

A produção mundial de café em 2017/18 está estimada em 158,93 milhões de sacas de 60 kg, o que representa pequeno aumento de 0,8% em comparação com o período anterior (157,69 milhões de sacas). As informações são da Organização Internacional do Café (OIC), em relatório mensal, divulgado nesta quarta-feira, 7. A participação do café arábica no total da produção é de 62,2% em comparação com 64,8% em 2016/17. Já a participação de robusta representou 35,2% da produção mundial em 2016/17 e 37,8% em 2017/18. A produção do grão na América do Sul em 2017/18 deve atingir 71,44 milhões de sacas, uma queda de 4,9% ante a safra 2016/17. Para matéria completa acessem https://goo.gl/HiYhdn. Fonte: Reuters via Istoé.


 
Infocafé é um informativo diário, da Mellão Martini

 

Veja tambÉm: